Gol espera crescimento da demanda no setor aéreo em 2010

Gol espera crescimento da demanda no setor aéreo em 2010

Atualizado: Sexta-feira, 26 Fevereiro de 2010 as 12

No title A Gol Linhas Aéreas Inteligentes divulgou suas perspectivas financeiras para 2010. A companhia publica anualmente suas projeções financeiras para o ano vigente e as revisa trimestralmente visando incorporar a evolução de seu desempenho operacional e financeiro, e eventuais mudanças nas tendências de taxa de juros, cambio, PIB e petróleo (WTI).

Demanda - A Gol estima um crescimento da demanda pelo setor aéreo entre 2,5x a 3,0x o PIB brasileiro (entre 12,5% a 18,0%), baseada no histórico do crescimento da demanda nos últimos anos e nas perspectivas do mercado financeiro para crescimento do PIB brasileiro de entre 5% a 6% em 2010, combinado com a contínua expansão do mercado potencial no Brasil, por conta do crescimento acelerado da classe média brasileira e do turismo na América do Sul e Caribe.

A diferença de 5,5 pontos percentuais entre a expectativa de crescimento máximo e mínimo da demanda está diretamente ligada à volatilidade das cotações do Real frente ao dólar, petróleo e de manutenção de sua correlação histórica. A companhia entende que quanto menor a volatilidade desses ativos, maior será sua habilidade em incentivar a demanda e aumentar sua penetração no mercado potencial brasileiro, um dos menos explorados do mundo.

O crescimento contínuo esperado do mercado potencial nos próximos anos deve-se, entre outros, aos seguintes fatores:

- Fortalecimento das atividades econômicas no Brasil e América do Sul, impulsionando a retomada do tráfego de passageiros a negócios (que correspondem a aproximadamente 65% do tráfego aéreo doméstico).

- Crescimento acelerado do mercado potencial: segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e FGV (Fundação Getúlio Vargas), a população com renda suficiente para adquirir passagens aéreas passou aproximadamente 70 milhões em 2003 para mais de cem milhões (~R$ 90 milhões pertencentes à classe média com renda entre R$ 1,0 mil e R$ 4,5 mil) em 2008. 

- Maior participação das atividades diretamente relacionadas ao transporte aéreo na cesta de consumo da classe média brasileira.

- Tendência de aumento do tráfego de passageiros estrangeiros para turismo e negócios ao Brasil, em virtude da maior exposição do Brasil como País sede da Copa 2014 e Olimpíadas 2016.

Oferta - A Gol planeja repetir sua gestão eficiente de oferta de assentos realizada em 2009. Para 2010 a companhia estima elevar sua capacidade operacional na mesma proporção do crescimento da demanda. Os principais fatores que deverão elevar a capacidade da companhia serão:

- Aumento da frota operacional em três aeronaves, passando de 108 ao final de 2009 e 111 em 2010.

- Aumento da participação das aeronaves B737-800 no mix de frota operacional (de 61% em 2009 para 64% em 2010), resultando em um acréscimo de 3,5% no total de assentos na comparação entre os mesmos períodos.

- Aumento da taxa de utilização média das aeronaves de 11,9 horas bloco/dia em 2009 para até 12,8 horas bloco/dia, sendo essa a principal ferramenta para ajuste da oferta de assentos total em relação ao comportamento da demanda.

- Aumento da etapa média em virtude dos voos para a região do Caribe iniciados em meados de 2009.

Custos - A Gol estima que seus custos operacionais por assento quilômetros voados, excluindo combustíveis, atinjam entre R$ 8,5 centavos e R$ 8,9 centavos e, 2010. Essa redução em comparação ao guidance de R$ 9,2 centavos para o ano de 2009 deve-se aos seguintes fatores:

- Redução do número de aeronaves não operacionais com a devolução dos 11 Boeing 737-300 que estão atualmente em fase final de manutenção e devolução.

- Assinatura de contrato de sub-lease de uma aeronave B767-300 por 36 meses para uma empresa de charter norte-americana no mês de dezembro de 2009.

- Aumento da taxa de utilização média.

- Impacto positivo da taxa de cambio média de 2010 em relação a 2009.

veja também