Governador do Distrito Federal extingue Brasiliatur

Governador do Distrito Federal extingue Brasiliatur

Atualizado: Segunda-feira, 24 Maio de 2010 as 9:40

Logo após as comemorações dos 50 anos de Brasília, o turismo da capital federal passará por uma importante transformação. O governador do Distrito Federal, Rogério Rosso anunciou na noite desta quarta-feira a extinção da Brasiliatur (Empresa Brasiliense de Turismo) e a criação da Secretaria de Turismo, que trabalhará no desenvolvimento do setor na cidade.

A idéia de Rosso com a mudança repentina é diminuir gastos públicos, uma questão bastante levantada na cidade em relação à atuação da empresa de turismo, já que a Brasiliatur é uma das pastas do GDF com os quadros de rendimentos mais altos. Neste ano, foram destinados R$ 60 milhões para a empresa que, em 2009, recebeu investimentos na ordem de R$ 89 milhões, com pagamento de funcionários, estrutura e realização de shows e eventos.

Além disso, para justificar a mudança institucional, o governador alegou que há desvirtuamento de atuação na área na capital federal e que a empresa tinha o foco voltado para promoção de shows e eventos e não para o fomento do turismo. Segundo dados do GDF, 60% orçamento total da antiga empresa foram aplicados em festas e shows realizados na cidade. Com a criação da Secretaria de Turismo, a então Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo passa a tratar apenas da pasta de Desenvolvimento Econômico.

A medida foi publicada no Diário Oficial e a mudança determinou a saída do então presidente da Brasiliatur, João Oliveira e de toda a diretoria. O novo secretário de turismo do Distrito Federal será Delfim da Costa Almeida, ex-diretor Administrativo e Financeiro da Brasiliatur.

O nome de Delfim foi indicado pelo próprio trade turístico de Brasília, devido a sua forte ligação e atuação no setor. O novo secretário já foi presidente do Brasília e Região Convention & Visitors Bureau e sua indicação ganhou força devido a sua relação com o turismo da cidade e não por ter ligações políticas. A sub-secretária de turismo será Jackeyline Reis Mapurunga, ex diretora executiva do Brasília e Região Convention & Visitors Bureau.

Procurados pela redação do Jornal de Turismo, tanto o ex-presidente da Brasiliatur, João Oliveira como o novo secretário de turismo do DF, Delfim da Costa Almeida preferiram não se pronunciar. Entretanto, as ações e projetos da Brasiliatur terão continuidade e serão tocados pela Secretaria de Turismo. Por exemplo, as ações da empresa no Salão do Turismo, evento do Ministério do Turismo que acontece entre os dias 26 e 30 de maio, em São Paulo, continuam normalmente.

O decreto de Rosso determinou o encerramento dos trabalhos da Brasiliatur, criada apenas há três anos, com o objetivo de incrementar o turismo na capital federal, uma das áreas que, até então, não recebia grandes aportes de investimentos. Nesse curto período, a empresa teve três presidentes: César Gonçalves, Rôney Nemer e João Oliveira. A expectativa do trade turístico local é que a mudança na gestão do turismo da cidade para o formato de Secretaria não atrapalhe o crescimento do setor e não diminua os investimentos na área.

Por: Sérgio Nery

veja também