Governo libera pousadas na praia do Bananal após chuva e deslizamentos em Angra

Governo libera pousadas na praia do Bananal após chuva e deslizamentos em Angra

Atualizado: Terça-feira, 26 Janeiro de 2010 as 12

No title Quatro das cinco pousadas da praia do Bananal, na Ilha Grande (Angra dos Reis), foram liberadas quinta-feira (21), após os deslizamentos de terra ocorridos no dia 1º e que causaram 53 mortes na cidade.

Leia cobertura completa sobre a tragédia em Angra

Após tragédia, Angra (RJ) adia volta às aulas para março

A maioria das mortes ocorreu em Ilha Grande, onde ficava a pousada Sankay, parcialmente soterrada. Foram 32 mortes na ilha e 21 no morro da Carioca, no centro.

A liberação dos estabelecimentos na praia do Bananal ocorreu após vistoria feita pela secretária de Estado do Ambiente, Marilene Ramos, e pelo secretário municipal de Meio Ambiente, Marco Aurélio Vargas, para avaliar o local e avaliar obras na área.

As atividades das pousadas estavam interrompidas por medida de segurança, a pedido das autoridades estaduais, e devido aos trabalhos de busca na região.

Obras

As obras na praia do Bananal devem começar em fevereiro, com um custo estimado de R$ 6 milhões --parte dos R$ 80 milhões liberados pelo governo federal.

Para nivelar o terreno, a área deve passar por terraplanagem. Também deve ser construída uma barragem de pedras na área destruída pelo deslizamento, para conter a terra.

R$ 2 milhões

Contrato assinado ontem pelo vice-prefeito de Angra, Essiomar Gomes, prevê que a cidade receba do Orçamento Geral da União, por meio da Caixa Econômica Federal, recursos no valor de R$ 2.255.100.

De acordo com a prefeitura, o dinheiro será usado para a construção de casas, pavimentação de ruas, implantação de infraestrutura urbana e de centro de diagnóstico por imagem para o hospital da mulher, entre outros.

Segundo o vice-prefeito, os projetos estão pré-definidos, mas ainda serão detalhados.

veja também