Hoje: a maratona de filmes mais esperada pelo público da cidade

Hoje: a maratona de filmes mais esperada pelo público da cidade

Atualizado: Sexta-feira, 21 Outubro de 2011 as 9:10

Começa nesta sexta-feira (21/10), o evento mais aguardado pelos cinéfilos paulistanos, a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Nesta 35ª edição, que segue até 3 de novembro, muita coisa mudou. Leon Cakoff, fundador e idealizador do evento, morto em 14 de outubro, foi o principal responsável pelas novidades.

Pela primeira vez, só serão exibidos filmes estrangeiros inéditos no país. Ficam de fora, portanto, produções esperadas que integraram o Festival do Rio, como o badalado A Pele que Habito, de Pedro Almodóvar. Com as mudanças, o total de longas cai de mais de 400 para 250.

Renata de Almeida, diretora da Mostra e viúva de Cakoff, disse em entrevista que a decisão pelo ineditismo partiu de Cakoff e está relacionada ao próprio histórico da mostra, já que "uma edição nunca é igual à outra". Segundo ela, o festival recebia críticas no passado por seu gigantismo e que a maioria dos festivais fora do Brasil adota essa regra para compor sua seleção. "É uma experiência corajosa, que podia dar errado, mas não deu", disse. "Prova, na verdade, o prestígio que a Mostra tem no exterior."

Critérios e destaques

Os filmes brasileiros só precisam ser inéditos em São Paulo, portanto aqueles que passaram pelo Festival do Rio podem entrar na programação. É o caso, por exemplo, de Eu Receberia as Piores Notícias de Seus Lindos Lábios, de Beto Brant e Renato Ciasca; As Canções, de Eduardo Coutinho; Girimunho, da dupla Helvécio Marins Jr. e Clarissa Campolina; e Histórias que Só Existem Quando Lembradas, de Julia Murat.

Entre os destaques a serem exibidos nas 22 salas da capital paulista que compõem o circuito da Mostra, estão O Garoto de Bicicleta, dos premiados irmãos belgas Jean-Pierre e Luc Dardenne, e Fausto, de Alexander Sokurov, vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza, que será exibido apenas nas sessões extras da Mostra, entre os dias 4 e 6 de novembro. 

O Garoto de Bicicleta: um dos destaques da programação da Mostra

Merecem atenção do público O Amor Não Tem Fim, de Julie Gavras; Habemus Papam, de Nanni Moretti; O Futuro, de Miranda July; A Ilusão Cômica, de Mathieu Amalric; Low Life, de Nicholas Klotz e Elisabeth Perceval; e Como Começar Seu Próprio País, de Jody Shapiro. 

A exibição de clássicos do passado também promete entusiasmar o público, que poderá conferir na tela grande obras como Laranja Mecânica, de Stanley Kubrick; A Doce Vida, de Federico Fellini; e Taxi Driver, de Martin Scorsese. Este também assina o documentário Uma Carta para Elia, que retrata a vida do diretor Elia Kazan, homenageado com uma retrospectiva de dez filmes nesta edição.

Para conferir

Os pacotes de ingressos já estão à venda na Central da Mostra, que fica no Conjunto Nacional (Avenida Paulista, 2073, ao lado do Cine Livraria Cultura). A versão mais em conta, para 20 sessões, sai por R$ 165,00. A credencial permanente integral, que dá acesso a todas as sessões, custa R$ 390,00. Ingressos individuais saem por R$ 14,00/ R$ 7,00 (meia-entrada), para as sessões de segunda a quinta; e por R$ 18,00/ R$ 9,00 (meia), de sexta a domingo). As sessões no Centro Cultural São Paulo, Cine Olido, Cine Livraria Cultura 1 e 2 (sessão da juventude) e no Vão Livre do Masp são gratuitas.

veja também