Holambra: a Cidade das Flores

Holambra: a Cidade das Flores

Atualizado: Segunda-feira, 10 Agosto de 2009 as 12

A Estância Turística de Holambra conquistou o título de "Cidade das Flores" graças ao trabalho e persistência dos pioneiros holandeses que se instalaram na antiga Fazenda Ribeirão após o final da Segunda Grande Guerra (veja link sobre a história do município). Aqui, enquanto se adaptavam ao novo modo de vida, iniciaram o plantio de gladíolos, dando início ao cultivo e comercialização vitoriosos de flores e plantas, com base no sistema cooperativista.

Antes, sofreram com insucessos na criação de gado leiteiro e a venda de leite e seus derivados, o cultivo de mandioca e fabricação de seus derivados, além do beneficiamento de café, na década de 1950.

No entanto, a partir da década de 1960 as flores e plantas surgiram como uma opção rentável para os imigrantes holandeses radicados na antiga Fazenda Ribeirão, passando a ocupar lugar de destaque entre os produtores que forneciam à Cooperativa Agropecuária Holambra (CAPH).

Técnicas especiais de plantio e cultivo, como a produção em estufas, trazidas diretamente da Holanda foram determinantes para que a produção local de flores e plantas atingisse níveis de qualidade altíssimos, semelhantes ao europeu, e conquistasse definitivamente todo o mercado brasileiro.

A partir da implantação do sistema de comercialização através dos leilões, conhecido como Veiling, a produção de flores e plantas aumentou e se expandiu, inclusive, para o mercado externo, levando o nome de Holambra além das fronteiras brasileiras e firmando nacionalmente o status de Cidade das Flores a esse jovem município, que hoje conta com cerca de 300 produtores rurais e é responsável por aproximadamente 40% da comercialização nacional do setor.

Desde 1981 a grande vitrine dessa história de vencedores é a Expoflora, que acontece durante o mês de setembro, é reconhecida em todo o Brasil e é considerada a maior Festa das Flores da América Latina.

veja também