Ierevan concentra gastronomia e cultura

Ierevan concentra gastronomia e cultura

Atualizado: Segunda-feira, 10 Maio de 2010 as 10:28

O centro de Ierevan, capital da Armênia, está se modernizando. Na arquitetura, na oferta de restaurantes e bares e nos hotéis de maior infraestrutura.

A culinária típica marca presença nos restaurantes, mas a diversidade de sabores satisfaz exigências mais cosmopolitas.

Pode-se jantar ouvindo contemporâneos cantores armênios ou entrar no mundo do jazz nos charmosos clubes pelo centro. Para comidas e música típica, uma boa dica é ir ao Our Village. No The Club, você encontra a hospitalidade e a cultura armênias com um ar mais moderno e jovem.

Entre extremos

Caminhar por Ierevan é caminhar pelos extremos. As áreas mais afastadas do centro mantêm o clima da era soviética. Mas independentemente do lugar em que você esteja, o que chama a atenção são as pessoas.

Sua vida cultural é pulsante para uma cidade não tão grande, incluindo teatros, salas de concerto, galerias e muitos clubes de música. Além de encontrar marcas conhecidas no comércio, há também o Vernissage, um mercado de artesanatos que acontece todos os fins de semana. Entre tantas preciosidades, rendas, tapetes e joias, pechinchar faz parte do show.

No coração geográfico do país, Ierevan oferece infinitas possibilidades para explorar outras áreas e fazer passeios de um dia. Além de chegar aos lugares de ônibus, o turista também pode contratar serviços de tour em grupo ou guias e motoristas exclusivos nas inúmeras agências de turismo espalhadas pela cidade. Várias igrejas nas mais diversificadas paisagens são o forte do país.

Pelo caminho, uma surpresa, um respiro ofegante por uma beleza tão peculiar e por rostos inesquecíveis. Há muitos destinos a seguir, dependendo da quantidade de dias e da disponibilidade de cada um.

A 30 minutos da capital, está Edjmiatsin, o mais antigo templo cristão na Armênia. Sua construção foi finalizada em 303, dois anos depois de o cristianismo ter sido declarado religião do Estado. Ela está rodeada por um belo jardim, repleto de "khachkars", que são aquelas cruzes típicas do país, feitas de pedra.

Por: Cassiana Der Haroutiounian e Julienne Gananian

veja também