Impedidos de sair do México, turistas chilenos passam a noite no aeroporto

Impedidos de sair do México, turistas chilenos passam a noite no aeroporto

Atualizado: Terça-feira, 2 Março de 2010 as 12

Apesar da retomada parcial das atividades do aeroporto de Santiago, cerca de mil chilenos que visitavam o México ficaram impedidos de voltar para casa depois do terremoto de 8,8 graus que atingiu o país no sábado e deixou mais de 700 mortos.

No total, mais de 300 chilenos e dezenas de argentinos cujos voos fariam escala no Chile permaneceram bloqueados no terminal da Cidade do México, onde passaram a noite. Em sua maioria, os turistas estavam em visita à capital e aos balneários de Cancún e da Riviera Maya.

Por outro lado, Judith Maraboli Jensen, cônsul honorária do Chile na Península de Yucatán, onde estão ambas localidades turísticas, afirmou que cerca de outros 600 viajantes chilenos se viram impossibilitados de retornar a seu país.

O tremor de terra que afetou mais de dois milhões de pessoas no Chile causou problemas na infraestrutura do aeroporto da capital, com o desmoronamento da rampa de acesso ao terminal e queda do teto e rompimento de vidros na área destinada às tripulações. Além disso, os sistemas de informática foram seriamente prejudicados.

Já no domingo, as atividades do aeroporto de Santiago começaram a ser retomadas de forma gradual, conforme anunciou o comandante da Força Aérea do Chile, Ricardo Ortega.

Hoje, a Direção Geral de Aeronáutica Civil local (DGAC) informou que os voos nacionais e internacionais serão restabelecidos entre as 8h e 20h (mesmo horário de Brasília) a partir de amanhã. A situação será normalizada na sexta-feira, quando o terminal passará a operar em jornada completa, tanto em saídas quanto em chegadas.

O cônsul chileno no México, Francisco Sepúlveda, visitou ontem o aeroporto da capital do país norte-americano e falou com os turistas bloqueados, que reclamaram principalmente da falta de informações da parte das empresas aéreas.

"Conseguimos com o apoio do governo do Distrito Federal um albergue para que as pessoas sem meios possam passar lá a noite", explicou o diplomata na ocasião.

A companhia LAN -- que pertencia até pouco tempo atrás ao presidente eleito do Chile, Sebastián Piñera -- informou que manterá suspensos os voos da Cidade do México a Santiago até a quinta-feira. A Aeroméxico anunciou que não cobrará mudanças ou ajustes em seus itinerários entre os dois países até o dia 14.

O embaixador do México no Chile, Mario Leal Campos, disse à televisão local que ainda não há informações sobre cidadãos do país feridos ou mortos em decorrência do terremoto, e que continuam as buscas pelos 30 estudantes mexicanos que estavam em Concepción, uma das cidades mais afetadas pelo abalo sísmico.

Já o representante diplomático do Chile no México, Germán Guerrero Pavez, anunciou a abertura de uma conta bancária destinada a receber contribuições financeiras para a recuperação do país.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também