Itens proibidos em voos vão de tacos de golfe a isqueiros grandes

Itens proibidos em voos vão de tacos de golfe a isqueiros grandes

Atualizado: Segunda-feira, 28 Novembro de 2011 as 10:35

As informações constam em resolução no "Diário Oficial da União". O objetivo, segundo a agência, é prevenir que armas, explosivos e outros produtos perigosos sejam introduzidos em áreas restritas de segurança dos aeroportos ou a bordo de aeronave. Os itens proibidos vão desde tacos de golfe a isqueiros com mais de 8 cm.

A novidade em relação a última publicação, de agosto de 2010, é que a agência deixa expresso que agentes de segurança poderão solicitar ao passageiro que retire "algum tipo de vestimenta que possa ocultar item proibido", como peças que cubram a cabeça, casacos e sapatos.

De acordo com a resolução, o passageiro pode pedir um local reservado durante a inspeção, para garantir privacidade.

A lista de itens proibidos detalha objetos que trazem risco à segurança de voo e, por este motivo, só devem ser transportados por pessoas autorizadas.

Estão na lista armas de fogo e de ar comprimido, spray de pimenta, facas e objetos pontiagudos, tacos de golfe, explosivos e produtos químicos.

Segundo a Anac, os tripulantes podem ser incluídos como pessoas autorizadas e embarcar com itens proibidos, desde que os objetos sejam equipamentos obrigatórios de emergência/sobrevivência ou equipamentos médicos.

A lista também aponta objetos liberados, mas que podem ser proibidos em situações de elevado nível de ameaça:

- qualquer instrumento de corte - saca-rolhas - bengalas - raquetes de tênis - qualquer isqueiro - fósforos, em qualquer quantidade ou apresentação - aerossóis

veja também