Líbano começa a retomar setor hoteleiro após guerra civil

Líbano começa a retomar setor hoteleiro após guerra civil

Atualizado: Segunda-feira, 23 Novembro de 2009 as 12

O setor hoteleiro está voltando a florescer no Líbano, que recupera pouco a pouco o posto que ocupava antes da guerra civil e volta a ser um lugar privilegiado para os turistas - sobretudo do Oriente Médio.

Calcula-se que, neste ano, quase 1,5 milhão de turistas visitaram o pequeno país, antes considerado "a Suíça do Oriente Médio" e que perdeu essa fama devido aos conflitos armados que duraram uma década e meia (1975-1990) e continuaram esporadicamente até um passado muito próximo.

Vários hotéis abriram suas portas em 2009 e outros farão o mesmo antes do fim do ano. A maioria deles está localizada no centro de Beirute, reconstruído após ter sido arrasado.

Entre esses estabelecimentos está o Le Gray, cinco estrelas da sociedade Campbell Gray aberto no início do mês.

Seu custo foi de US$ 90 milhões e ele dispõe de 87 quartos de 40 a 220 metros quadrados. Os preços de suas diárias variam entre US$ 500 e US$ 5.000, segundo o jornal "L'Orient-Le Jour".

"O Líbano se tornou um destino cobiçado não só durante o verão, mas durante todo o ano", disse o diretor do grupo Campbell Gray, Hector de Galard.

A previsão para o período entre 2010 e 2013 é que sejam inaugurados hotéis das cadeias Hilton, Hyatt e Kempinski.

veja também