México aposta em cânion quatro vezes maior que o Grand Canyon

México aposta em cânion quatro vezes maior que o Grand Canyon

Atualizado: Quarta-feira, 8 Junho de 2011 as 3:14

Las Barrancas del Cobre, no Estado mexicano de Chihuahua, é um cânion quatro vezes maior que o Grand Canyon dos Estados Unidos. Aproveitando esse trunfo, ele receberá um investimento de US$ 80 milhões a fim de atrair turistas e acabar com a imagem de violência da região.

Para isso, Chihuahua e o governo federal iniciaram uma série de melhorias de infraestruturas, que incluem a construção de um novo aeroporto internacional nas proximidades da cidade de Creel, cerca de 40 quilômetros das Barrancas, no qual investirão cerca de US$ 30 milhões.   Em entrevista à Agência Efe, o secretário de Desenvolvimento Comercial e Turístico de Chihuahua, Héctor Valles, disse que o governo local pretende multiplicar o número de turistas que visitam este cânion, dos 350 mil atuais para um milhão em cinco anos, e até dois milhões em oito anos.

Vallés reconheceu que atualmente "é muito difícil ouvir falar bem deste Estado", considerado o mais violento do México. Em 2010, foram assassinadas mais de 4.000 pessoas lá, das 15 mil mortes relacionadas ao crime organizado em todo o país. E ainda assim, esperam mais turistas.

Las Barrancas del Cobre, formada por mais de 75 mil quilômetros quadrados de cânions, está localizada na serra Tarahumara, que deve seu nome à etnia indígena que a habita e que hoje em dia é integrada por mais de 50 mil nativos que vivem de pequenos cultivos e da venda de artesanatos.

Os cânions de Las Barrancas del Cobre têm uma extensão maior que a da Suíça. São chamados assim por causa das antigas minas deste mineral, com paredes de até 1.800 metros de altura.

Os tarahumaras são chamados em sua língua "rarámuris" (pés leves) pela capacidade que têm de percorrer longas e escarpadas trilhas sem beber água, frequentemente descalços e em grande velocidade.     3º MAIOR TELEFÉRICO

Entre as obras destinadas a incentivar o turismo nesta área se destaca a instalação de um teleférico, que começou a funcionar em 2010, considerado o terceiro maior do mundo, com 2.750 metros de percurso pelas mais escarpadas encostas.

Para os entusiastas de fortes emoções, o parque ecoturístico de Barrancas del Cobre oferece também sete tirolesas que permitem voos de até 450 metros de altitude e um quilômetro de comprimento.

Um dos projetos mais ambiciosos do governo do Estado é a construção de outro teleférico de três quilômetros de extensão para unir as duas cascatas mais altas do México, Piedra Volada, com 453 metros de queda e Basaseachi, com 246 metros.

A visita às Barrancas del Cobre se completa com o trem turístico de El Chepe, a ferrovia que liga a cidade de Chihuahua à costa do Pacífico mediante 656 quilômetros de vias, 285 pontes e 89 túneis.  

veja também