México supera ano difícil e tem perspectiva otimista

México supera ano difícil e tem perspectiva otimista

Atualizado: Quinta-feira, 3 Dezembro de 2009 as 12

"2009 foi um ano difícil". É assim que Carlos Behnsen Flathmann, diretor executivo do CPTM (Conselho de Promoção Turística do México), define o balanço anual, com destaque para a epidemia do vírus Influenza A. Mas a perspectiva é otimista para 2010, e representantes do CPTM estão na América Latina para falar de novos projetos e avaliar os números deste ano. "Estamos aqui em São Paulo e estivemos em Buenos Aires, pois são nossos principais mercados na América Latina. Tivemos em 2009 cerca de 21 milhões de turistas estrangeiros, sendo que 80% deles são dos Estados Unidos e do Canadá", explica Flathmann.

O número de turistas estrangeiros caiu 5% em relação aos dados de 2008, quando 22.6 milhões de visitantes internacionais conheceram o México. "Temos confiança que a reação será, e está sendo, rápida", afirma o diretor. A confiança no mercado brasileiro, segundo ele, parte de dois aspectos: a afinidade entre os países e a melhora na conectividade aérea. "Temos voos diários e semanais de companhias como Aerolíneas Mexicanas, Taca e Copa Airlines".

A projeção para o próximo ano é positiva, afirma Guillermo Hidalgo Trujillo, diretor no Brasil da CPTM. "Estamos contentes com esse segundo semestre, o primeiro foi muito mais complicado. Enxergamos 2010 de forma otimista, nossos parceiros estão felizes com o número de vendas. A OMT estima que o turismo cresça 5% no próximo ano e se for assim também para o México, ficaremos muito contentes".

Investimento em novos ramos

O segmento turístico de Sol e Praia ainda é predominante no México, mas a intenção é reforçar também o segmento de turismo de negócios. "Criamos um centro de promoção específico para o turismo de negócios, uma área focada somente nesse segmento, que irá trabalhar com a venda direta com as associações, capacitações para que conheçam nossos destinos, entre outras ações", afirma Flathmann.

Em 2008, cerca de 80 mil turistas brasileiros visitaram o país. Agora, a intenção é reduzir as campanhas institucionais do México e dar foco às promoções em conjunto, como com companhias aéreas brasileiras. "O México como país já está bem posicionado, queremos agora incrementar as possibilidades com campanhas cooperadas, como companhias aéreas, por exemplo", finaliza o diretor.

veja também