Ministério do Turismo formará 3 mil gestores de políticas públicas do turismo

Ministério do Turismo formará 3 mil gestores de políticas públicas do turismo

Atualizado: Segunda-feira, 17 Agosto de 2009 as 12

Contribuir para uma melhor gestão das políticas do turismo, por meio da qualificação dos profissionais responsáveis pela formulação, planejamento e implementação dos projetos de desenvolvimento sustentável do setor. Esse é o objetivo do curso a distância de Formação de Gestores das Políticas Públicas do Turismo que começa nesta segunda-feira (17/08).

O curso contou com mais de sete mil inscritos para as três mil vagas disponíveis. Os candidatos foram selecionados por atuarem na área de gestão pública do turismo; serem funcionários dos órgãos oficiais de turismo ou/e participantes dos fóruns ou conselhos municipais ou estaduais de turismo; participarem de Instâncias de Governança ou atuarem em colegiado local de apoio aos órgãos municipais de turismo. Além disso, terem participado do curso de Regionalização do Turismo e serem formados em Turismo.

Este é o segundo curso dos três previstos para o Programa de Qualificação a Distância para o Desenvolvimento do Turismo, uma iniciativa do Ministério do Turismo (MTur) em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Lançado em abril de 2008, com a realização do curso de Regionalização do Turismo – finalizado no mesmo ano –, o programa prevê um investimento total de R$ 3 milhões do MTur.

Segundo a diretora do Departamento de Qualificação e Certificação e de Produção Associada ao Turismo do MTur, Regina Cavalcante, a concentração de esforços e recursos para a formação de gestores na modalidade a distância é uma inovação que com recursos tecnológicos fortalece a gestão pública do turismo na sociedade brasileira, uma demanda cada vez mais crescente.

A coordenadora técnica do programa pelo MTur, Kátia Silva, destaca ainda que “a oferta de cursos a distância é uma alternativa, com custos reduzidos, para a qualificação de profissionais que trabalham na gestão pública do turismo dispersos nos 3.819 municípios, componentes das 200 regiões turísticas do país”.

Além de ambiente virtual de ensino e aprendizagem com fóruns, lições virtuais e bibliotecas, os alunos contarão com material impresso, teleconferências e videoaula em DVD com casos de sucesso de gestão e organização dentro da área do turismo. E, ainda, os participantes terão apoio de 31 tutores entre alunos de cursos de mestrado e doutorado em Turismo da UFSC.

O curso de Extensão Universitária será realizado em sete semanas, contabilizando o total de 80 horas/aula. Os alunos que obtiverem desempenho satisfatório serão certificados pela UFSC.

Curso de Regionalização do Turismo – O curso de Regionalização do Turismo – primeira ação desenvolvida no âmbito do Programa de Qualificação a Distância para o Desenvolvimento do  Turismo – teve bom aproveitamento e evasão de apenas 0,8%. Dos três mil inscritos, mais da metade conseguiu concluir o curso com sucesso.

Ao final dos três meses de duração do curso, foram elaborados 593 planos estratégicos. Os temas abordados nas teleconferências foram: Instância de Governança, Planejamento Estratégico e Captação de Recursos e Roteirização Turística; Monitoria e Avaliação. Dados ainda parciais apontam que os acessos aos fóruns de conteúdos chegaram a 27,4 mil e a 17,8 mil nos espaço para a discussão dos temas propostos pelos alunos.

veja também