Ministro do Turismo compara desafios do Brasil e Moçambique para estruturação da atividade turística

Ministro do Turismo compara desafios do Brasil e Moçambique para estruturação da atividade turística

Atualizado: Terça-feira, 16 Junho de 2009 as 12

O ministro do Turismo, Luiz Barretto, disse nesta segunda-feira, 15 de junho, às autoridades e aos operadores de turismo de Moçambique que os dois países têm desafios pontuais a enfrentar para atingir suas metas mais urgentes, como qualificação de pessoal e investimento em infra-estrutura.

Barretto citou também a importância da promoção dos países no exterior. Em sua opinião, a Copa de 2014, no Brasil, e os Jogos Africanos de 2011, em Moçambique, são grandes oportunidades para impulsionar o turismo. ''Tanto no Brasil como aqui, o trabalho será intenso'', disse o ministro em Maputo, capital de Moçambique, onde iniciou sua visita ao continente africano.

Com sua fala, Barretto encerrou o primeiro dia do seminário sobre a organização do setor turístico brasileiro. Além do ministro, falaram aos moçambicanos o secretário Nacional de Políticas de Turismo, Airton Pereira, o diretor de Promoção do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Marcelo Pedroso, e o professor da Fundação Getúlio Vargas, Luiz Gustavo Barbosa.

Acompanhado do ministro de Turismo de Moçambique, Fernando Sumbana, o ministro Luiz Barretto ainda visitou as obras do Estádio Nacional de Moçambique e o Hotel Escola Andalucia, a mais tradicional escola de formação de trabalhadores para o setor hoteleiro. Os cursos oferecidos no Andalucia têm o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) do Brasil.

Nesta terça-feira, 16/06 é a vez das autoridades de Moçambique falarem de sua experiência na estruturação da atividade turística no país.

veja também