Morro de São Paulo é recanto isolado na Bahia

Morro de São Paulo é recanto isolado na Bahia

Atualizado: Sexta-feira, 28 Maio de 2010 as 3:50

Primeira, segunda, terceira, quarta. No Morro de São Paulo, onde é proibido andar de carro, esses nomes se referem a algumas das praias que compõem a paisagem da ilha baiana, cuja vila, a 308 km de Salvador, foi fundada em 1535, como escapatória aos ataques indígenas no continente e constituição de uma base avançada de defesa.

Existem só dois meios de se chegar à ilha, pertencente ao município de Cairu (BA): por avião ou por barco, o mais usado. As embarcações partem de Valença ou Salvador, em um trajeto que dura, em média, duas horas.

"Ao chegar no porto, a ilha já se mostra linda, e o que o viajante vê é apenas um pedaço da sua beleza. Se o turista chega ao entardecer, já ganha de presente um maravilhoso pôr do sol, com muitas cores e sons", relata a paulista Cleide Isabel.

A primeira praia possui atrações relacionadas ao mar, como banana boat, mergulho e tirolesas, que saem do Alto do Farol. A segunda praia concentra a maior parte das barracas e também as festas e as atividades esportivas da ilha.

A terceira é famosa pela Ilha do Caitá, que possui um único coqueiro e é rodeada por barreiras de corais. O mergulho é uma atividade bastante praticada no local. Na quarta, o turista encontra a praia com maior tranquilidade.

Para completar o passeio, não deixe de visitar as praias do Encanto, Garapuá, Boipeba, Ponta da Pedra, da Gamboa e do Forte.

Segundo Cleide, "a melhor época para visitar Morro de São Paulo é de outubro a março, quando a água é transparente. Porém, na baixa estação, o turista pode aproveitar melhor os encantos da ilha, pois, como há poucos turistas, tudo fica mais barato".

A internauta Cleide Isabel, de Santo André (SP), participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra.

veja também