Movimento na Linha Turismo Curitiba (PR) cresce 60% com ônibus de dois andares

Movimento na Linha Turismo Curitiba (PR) cresce 60% com ônibus de dois andares

Atualizado: Segunda-feira, 25 Maio de 2009 as 12

O city-tour de Curitiba é um sucesso entre turistas e também entre os moradores da cidade. Depois de seis meses de circulação dos ônibus de dois andares, os chamados double-decker, o número de passageiros que embarcam na Linha Turismo aumentou quase 60%. De 17 de novembro de 2008, início da circulação dos ônibus, a 17 de maio deste ano 272.415 pessoas passearam nos novos veículos, contra 173.080 que usaram a linha no mesmo período, em 2008, segundo dados divulgados pela Prefeitura de Curitiba.

"A Linha Turismo é um forte atrativo para fazer com que o turista de negócios e o turista comum permaneçam mais tempo na cidade", diz Juliana Vosnika, presidente do Instituto Municipal de Turismo. A taxa média de permanência  na cidade, segundo Vosnika, é de 4,6 dias.

Nos ônibus de dois andares, o piso superior fica ao ar livre e proporciona uma vista panorâmica do trajeto. Os veículos são similares aos que circulam em cidades européias como Londres, Paris, Madri e Barcelona.

O ônibus passa por 23 pontos turísticos da cidade. O percurso tem 40 quilômetros e dura cerca de duas horas e meia. Ao comprar a passagem, o passageiro recebe uma cartela com cinco tíquetes, que dá direito ao primeiro embarque e mais quatro reembarques, em qualquer uma das paradas do trajeto.

O ônibus double-decker  é um dos oito novos atrativos turísticos da cidade incluídos na campanha Novo em Curitiba - Vale a Pena Ver, lançada pela Prefeitura, por meio do Instituto Municipal de Turismo. A campanha divulga novas atrações da cidade e também monumentos históricos e espaços culturais restaurados.

Segundo Juliana, o habitante de Curitiba é o principal divulgador da Linha Turismo. "Muitos curitibanos ainda não conhecem todos os pontos por onde o ônibus passa e acabam se encantando com o que veem. Os curitibanos são nossos maiores multiplicadores de opinião", conta.

veja também