Na França, museu conta história do perfume ao longo dos séculos

Na França, museu conta história do perfume ao longo dos séculos

Atualizado: Terça-feira, 16 Agosto de 2011 as 2:06

Dos incensos usados em antigas cerimônias egípcias às loções fabricadas na época medieval, o Museu Internacional do Perfume, na França, refaz a trajetória das fragrâncias ao longo dos séculos.

O museu fica em Grasse, cidade do sul da França conhecida como o berço da perfumaria e cenário do filme "Perfume - A História de um Assassino".

Com mais de 3.000 metros quadrados, o museu mantém em exposição permanente cerca de 3.000 peças, mas possui uma coleção total de 50 mil objetos. Conta também com uma extensa biblioteca, consultada por especialistas em perfumaria.

A peça central do acervo é uma frasqueira de viagem de 80 quilos, que pertenceu à rainha francesa Maria Antonieta. Feita de mogno e couro, a frasqueira é repleta de compartimentos e gavetas, contendo perfumes, pincéis, espelhos e outros objetos de beleza.

O museu tem ainda uma ala dedicada ao início da indústria da perfumaria, no qual Grasse desempenhou um importante papel. No século 19, Grasse foi o centro global da perfumaria, produzindo extratos naturais de jasmin, rosas e flores de laranjeira, colhidas nos arredores da cidade.

Hoje, a maioria dos extratos vem de fora da França, mas Grasse manteve sua importância na indústria e as fragrâncias criadas na cidade ainda correspondem a mais da metade das vendas da França em perfumaria.

veja também