Números do setor turístico nacional devem ser recordes este ano

Números do setor turístico nacional devem ser recordes este ano

Atualizado: Terça-feira, 15 Setembro de 2009 as 12

O turismo doméstico do País deverá bater o recorde este ano com 52 milhões de desembarques contra os 50 milhões de 2007. A previsão é do diretor de Financiamento e Promoção de Investimento no Turismo, do MTur, Hermano Gonçalves de Souza Carvalho.

Carvalho disse que, em julho, os desembarques foram recordes para o turismo brasileiro "como nunca foi anteriormente". De acordo com dados do MTur, o número de desembarques domésticos ficou acima de todos os resultados dos últimos 40 anos.

Foram registrados cerca de 5,18 milhões de desembarques, revelando um incremento de 23,13% em comparação ao mesmo mês do ano passado. No acumulado do primeiro semestre de 2009, foram efetuados 30,5 milhões de desembarques domésticos no Brasil.

Diante desse quadro de expansão, o Ministério do Turismo está negociando junto ao BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) uma nova linha de empréstimo de US$ 1 bilhão para o Prodetur (Programa de Desenvolvimento do Turismo).

Os recursos serão destinados à melhoria da infraestrutura e a gestão das 12 cidades brasileiras que irão sediar os jogos da Copa do Mundo de 2014. Eles se somarão à linha de igual valor, já liberada pelo BID, cujo objetivo é financiar projetos ligados ao setor turístico nacional.

O ministério informou, por meio da assessoria de imprensa, que 23 projetos estão em análise dentro do Prodetur, englobando os estados e os municípios, dos quais já foram aprovadas 14 cartas-consulta, totalizando o equivalente a US$ 741 milhões.

Os estados do Rio de Janeiro, Ceará e de Pernambuco são os que estão com os projetos em maior estágio de desenvolvimento. A expectativa do ministério é que os recursos sejam liberados até o fim do ano.

O ministério negocia também junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) a criação de uma linha de crédito específica para a Copa Mundo de 2014, para apoio ao setor hoteleiro.

O BNDES informou, por meio de sua assessoria, que, no momento, está sendo feito o mapeamento da demanda, para traçar o esboço de investimentos necessários a fim de atender as 12 cidades-sedes. Ainda não há, entretanto, nenhuma decisão do banco sobre o assunto.

veja também