Objetos encontrados nos escombros do 11/9 são expostos em NY

Objetos encontrados nos escombros do 11/9 são expostos em NY

Atualizado: Sexta-feira, 2 Setembro de 2011 as 9:36

  O impacto de um avião a 710 km/h contra um arranha-céu pode destruir o edifício mas não impede que restam mesmo assim lembranças como um pequeno pedaço de papel intacto sob os escombros, que faz parte de uma mostra que será exibida a partir de sexta-feira no Newseum de Washington.

No título da nota em árabe está escrito "A última noite", com precisas instruções para os sequestradores da Al Qaeda antes do choque dos aviões contra as Torres Gêmeas, e que agora está exposta na exibição "War on Terror: The FBI's New Focus" ("Guerra contra o terrorismo: O novo alvo do FBI").

A mostra reúne dezenas de restos que foram encontrados após os atentados do 11 de setembro e prova como mudaram as prioridades da inteligência americana após 10 anos e milhares de mortos.

"A missão do FBI mudou para sempre depois desse dia e a prevenção do terrorismo se transformou em sua maior prioridade para evitar outro ataque", disse à Agência Efe Cathy Trost, diretora do Newseum.

Alguns pedaços dos aviões que se chocaram com o World Trade Center, ou os passaportes dos terroristas, são parte das 60 novas peças que compõe a mostra coincidindo com os 10 anos do 11/9.

Dentro de uma das vitrines é possível observar os "sapatos-bomba" que o terrorista da Al Qaeda Richard Reid, levava em sua tentativa de atentado em dezembro de 2001, quando viajava em um voo de Paris, com destino Miami.

"Um exemplo de como todo o mundo está trabalhando melhor é o caso de Richard Reid, que apesar de ter sido treinado pela Al Qaeda para explodir uma bomba em um avião que ia aos EUA, falhou", disse à Efe Don McCarron, representante do FBI do Newseum.

"Nossa primeira prioridade agora é prevenir o terrorismo, nossa segunda prioridade é a contra-espionagem e a terceira é a investigação de crimes na rede", acrescentou McCarron.

Nos trabalhos de remoção de escombros das Torres Gêmeas os agentes federais identificaram todo tipo de documentos que surpreendentemente sobreviveram ao desastre.

Além de passaportes dos sequestradores, também apareceram entre os restos telefones celulares e centenas de documentos e papéis das vítimas, como a bolsa e os cartões de crédito de uma dos passageiros, Ruth McCourt.

McCourt e sua filha Julien, de quatro anos, viajavam no voo 175 de United Airlines que bateu na segunda torre, e seus pertences, expostos na mostra, foram encontrados entre os escombros do World Trade Center.

Embora a bolsa de McCourt esteja exposta dentro de uma vitrine, outros milhares de pertences das vítimas resistiram a devastação e foram devolvidos às famílias dos falecidos, um a um.

veja também