Os mirantes mais incríveis do Brasil

Os mirantes mais incríveis do Brasil

Atualizado: Segunda-feira, 21 Março de 2011 as 1:28

Do alto dos mirantes, dá para curtir vistas panorâmicas de camarote. Praias, montanhas, cachoeiras revelam nuances que só podem ser contempladas lá de cima.

Naturais ou não, de fácil acesso ou após uma caminhada, as paisagens são fantásticas. Carregue a câmera fotográfica e faça seu próprio cartão-postal.

Cristo Redentor – Rio de Janeiro

A enorme estátua em pedra sabão de 38 metros de altura é um dos símbolos do País. A mais de 700 metros de altura, o mirante do Cristo Redentor, no topo do Morro do Corcovado, oferece uma visão panorâmica da Cidade Maravilhosa: o Corcovado, a Lagoa Rodrigo de Freitas, as praias de Copacabana, Ipanema, Leblon...

A forma mais divertida de chegar até o topo é o passeio de trenzinho, inaugurado em 1884 pelo imperador Dom Pedro II. Durante o trajeto de 20 minutos, o trem corta o Parque da Tijuca. Quando desembarcar, se não quiser subir os 220 degraus que levam ao pé do monumento, pegue carona nos elevadores panorâmicos ou nas escadas rolantes.

Trenzinho do Corcovado

Endereço: Rua Cosme Velho, 513, Cosme Velho Telefone: (21) 2558- 1329 Horário: Diariamente das 8h30 às 19h. Os trens partem a cada meia hora Preço: R$ 36. Idosos pagam meia-entrada e crianças até seis anos não pagam

Cânion Fortaleza – Rio Grande do Sul

Os mais de 60 cânions dão fama à encantadora cidade de Cambará do Sul. O maior deles é o Cânion Fortaleza, uma gigantesca muralha de 7,5 quilômetros de extensão e até 90 metros de altura no Parque Nacional da Serra Geral.

Para chegar ao topo do mirante, é preciso encarar uma estrada de terra bastante pedregosa e depois uma caminhada que dura cerca de uma hora. Como as trilhas não são demarcadas, uma boa ideia é contratar um guia.

No topo, aproveite para sentar nas pedras e contemplar a vista panorâmica dos paredões esculpidos pacientemente pelo vento enquanto o Rio da Pedra corre lá embaixo. Em dias de céu claro, dá para avistar a Praia de Torres, no litoral gaúcho. Na volta, pegue a trilhazinha que leva até a Cachoeira do Tigre Preto. Para apreciar de frente a enorme queda d’água de 200 metros de altura, você terá que atravessar o rio por cima de pedras.

Parque Nacional da Serra Geral

Endereço: Rodovia CS-012, a 22 quilômetros de distância do centro de Cambará do Sul Telefone: (54) 3251-1277 Horário: Diariamente das 8 às 17h Preço: A entrada no parque é gratuita. Se quiser ir acompanhado de um guia, contate a Associação dos Condutores de Cambará do Sul no telefone (54) 3251-1320. O preço é de R$ 50 por pessoa

Cataratas do Iguaçu – Paraná

De todos os ângulos, a visão das Cataratas dos Iguaçu rende bons cliques. Atravesse calmamente a passarela de 1,2 quilômetro que circunda o parque, percebendo como o som aumenta ao se aproximar das enormes cachoeiras.

No mirante se tem uma visão panorâmica de todo o conjunto e o turista fica frente a frente, a menos de 100 metros de distância, com a exuberante Garganta do Diabo. Com 80 metros de altura e 150 metros de largura é a maior de todas as 275 quedas d’água do local.

No fim da passarela, pegue o elevador panorâmico para contemplar a Garganta do Diabo, agora por baixo. A visão é de tirar o fôlego, com direito a muitos respingos e som ensurdecedor das águas. Para observar as cataratas de cima, vale a pena visitar o lado argentino do parque e atravessar uma passarela sobre o rio. Programe também uma visita nas noites de lua cheia.

Parque Nacional do Iguaçu –Brasil

Endereço: Rodovia BR 469 - KM 18 - Foz do Iguaçu - Paraná- Brasil Telefone: (45) 3521-4400 Horário: Diariamente das 9 às 17h Preço: R$ 22,70 para adultos. Crianças e idosos pagam R$ 6,70

Parque Nacional del Iguazú – Argentina

Endereço: Ruta 12, km 5, Puerto Iguazú Telefone: (54) 3737-491-1469 Horário: Diariamente, das 8 às 18h Preço: 70 pesos. Idosos e crianças pagam 40 pesos.

Mirante da Baía dos Golfinhos – Pernambuco

O mirante natural de Fernando de Noronha não leva esse nome à toa. Do paredão de 55 metros de altura, é possível observar os golfinhos rotadores, que chegam à enseada de águas calmas e transparentes para descansar e se reproduzir.

Vale a pena acordar cedinho para conferir o balé dos simpáticos mamíferos, que adoram girar sobre o próprio eixo durante os saltos. O melhor horário para observá-los é das 5 às 7 horas da manhã. E de quebra assiste-se ao belo espetáculo do nascer do sol.

Os atenciosos pesquisadores do Projeto Golfinho Rotador sempre estão por ali e explicam o comportamento dos animais e ainda emprestam binóculos. Área de preservação do arquipélago, o banho de mar não é permitido. Para chegar até lá, siga por uma pequena trilha, com distância em torno de 1 quilômetro a partir do estacionamento da Baía do Sancho. A agência Atalaia (81-3619-1328) também organiza passeios até o mirante por R$ 50.

Mirante do Centro Geodésico – Mato Grosso

Do platô a 845 metros de altitude se observa o encontro da planície pantaneira com os mares de morros da Chapada dos Guimarães. Em dias de céu límpido, é possível ver a cidade de Cuiabá, distante cerca de 30 quilômetros em linha reta. No pôr do sol, as montanhas ganham um tom alaranjado. Já à noite, o céu fica coalhado de estrelas.

Localizada a 1.600 quilômetros do Oceano Pacífico e do Oceano Atlântico, o mirante é considerado o centro da América do Sul. O ponto equidistante entre os dois oceanos foi cantado por Caetano Veloso na canção Um Índio. Aproveite para dar uma esticadinha até o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, que fica bem pertinho. Ali também não faltam outros mirantes como a Cachoeira Véu de Noiva e o Morro dos Ventos.

Mirante do Centro Geodésico

Endereço: Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), sentido Campo Verde, a 8 km da cidade de Chapada dos Guimarães

veja também