Parque do Itacolomi (MG) inaugura complexo de recepção ao turista

Parque do Itacolomi (MG) inaugura complexo de recepção ao turista

Atualizado: Sexta-feira, 25 Setembro de 2009 as 12

A inauguração do Centro de Visitantes e do Museu do Chá, no Parque Estadual do Itacolomi (MG), na última quinta-feira, 24 de setembro, reforça o trabalho de preservação da importância histórica e ambiental da unidade de conservação administrada pelo IEF (Instituto Estadual de Florestas). A entrega das obras à sociedade fez parte das comemorações da Semana Florestal de 2009.

Localizado nos municípios de Ouro Preto e Mariana, na região Central do Estado, o Parque Estadual do Itacolomi abriga valiosas amostras do patrimônio natural da região, como nascentes, cursos d´água e espécimes da fauna e da flora. O Pico que dá nome à unidade tem uma grande importância na ocupação do Estado, sendo um ponto de referência para os antigos viajantes da Estrada Real que o chamavam de "Farol dos Bandeirantes", no século 18.

A diretora de Áreas Protegidas do IEF, Nádia Aparecida Araújo, explica que o Centro de Visitantes e o Museu do Chá fazem parte do projeto elaborado para disponibilizar aos turistas e à comunidade da região um espaço de contato com os patrimônios histórico e ambiental. O projeto inclui ainda a Casa Bandeirista, reformada e inaugurada em abril deste ano e que abriga a Exposição Permanente dos Naturalistas Viajantes, que retrata a passagem de estudiosos europeus à região nos séculos 18 e 19. O projeto de recepção ao turista foi elaborado pela organização não governamental Instituto Terra Brasilis.

O Museu do Chá retrata outro momento importante na história da região de Ouro Preto que, na década de 1930, foi uma grande produtora e exportadora do chá da índia ou preto para a Europa. A Fazenda do Manso, hoje pertencente ao Parque Estadual do Itacolomi, era onde se localizava a plantação, e o Museu o local onde se realizava o beneficiamento.

A exposição inaugurada no Museu apresenta o maquinário, ferramentas e objetos da época mostrando todas as etapas de produção do chá. Fotos e um documentário apresentam a história do produto, desde sua origem na China até a sua introdução na região de Ouro Preto, na Fazenda do Manso.

No Centro de Visitantes, o público tem contato com inúmeras informações e sensações sobre o que existe na unidade de conservação. Filmes e fotos retratam as espécies da fauna e da flora que podem ser encontradas no Parque. Mapas e maquetes permitem uma visão geral sobre o relevo, a hidrografia e a geologia da área. Recursos que aliam tecnologia e criatividade permitem ainda que o visitante sinta o peso de alguns dos minerais que existem na região e até ameaças à biodiversidade, como o calor gerado durante um incêndio florestal.

veja também