Parques e ciclovia prometem criar orla turística na região sul de SP

Parques e ciclovia prometem criar orla turística na região sul de SP

Atualizado: Terça-feira, 31 Março de 2009 as 12

Atenção, cariocas: a velha e difundida piada de que praia de paulistano é shopping está com os dias contados. A construção de cinco parques públicos às margens da represa de Guarapiranga, na zona sul da capital paulista, quer resgatar o turismo que sumiu há décadas daquela região.

A ideia é fazer de toda a orla uma praia de água doce que atraia não só os moradores locais como também paulistanos de outros cantos da metrópole --o que deve começar a ocorrer a partir do segundo semestre deste ano, segundo a Secretaria de Subprefeituras.

O complexo vai ter ao todo 815 mil metros quadrados, metade da área do parque Ibirapuera (de 1,6 milhão de metros quadrados). Uma ciclovia de 12 km vai ligar as áreas verdes e deixar o clima da represa ainda mais praiano. Às margens do parque da Barragem e da avenida Robert Kennedy, há um pequeno trecho de 4 km, que já recebe ciclistas.

A Revista da Folha visitou o local. Confira as atrações de cada parque. E prepare sua roupa de banho.

Conheça os cinco parques vizinhos à Guarapiranga:

São José

Área: 95.000 m2.

O que tem: área de mata preservada, pista de caminhada, ciclovia, bosque de árvores nativas, jardins, quadras de areia e playground.

Inauguração: agosto de 2008.

O que terá: playground, trilhas, anfiteatro, quadras de areia e poliesportiva e deque.

Previsão de entrega: maio.

Custo: R$ 5,7 milhões (recursos da Prefeitura, do Governo do Estado e do Banco Mundial).

9 de julho

Área: 537.514 m2.

O que terá: quadras de bocha, playgrounds, ciclovia, pista de equitação, campos de grama para futebol, quadra de grama, quadras de vôlei de areia, pista para aeromodelismo e pista de caminhada.

Previsão para início das obras: maio.

Custo: R$ 5,4 milhões (recursos da Prefeitura, do Governo do Estado e do Banco Mundial).

Castelo

Área: 86.682 m2.

O que terá: bosque com árvores nativas, trilha para caminhada, caminho de terra, área para prática de arborismo, deque pesqueiro, espaço de convivência e palco em madeira com cobertura em sapê.

Previsão de entrega: maio.

Custo: R$ 992 mil (recursos da Prefeitura, do Governo do Estado e do Banco Mundial).

Praia de SP

Área: 17.965 m2.

O que terá: pista de caminhada, áreas verdes com árvores nativas, quadras de areia (sendo uma oficial para competição) e playgrounds.

Previsão de entrega: maio.

Custo: R$ 986 mil (recursos da Prefeitura, do Governo do Estado e do Banco Mundial).

Barragem

Área: 88.584 m2.

O que terá: bosque de árvores nativas, pista de caminhada, quadras de areia, campos de futebol, playgrounds, píer para pesca e área para prática de arremesso de peso.

Previsão de entrega: maio.

Custo: R$ 1,5 milhão (recursos da Prefeitura, do Governo do Estado e do Banco Mundial).

veja também