Pedra Azul-ES aposta no clima para atrair aventureiros

Pedra Azul-ES aposta no clima para atrair aventureiros

Atualizado: Terça-feira, 25 Maio de 2010 as 3:54

Pedra Azul, localizada a 90 quilômetros de Vitória, na região de Domingos Martins (ES), é um local ainda pouco explorada pelo turismo. No entanto, a cidade, que tem o nome devido à rocha formada de granito e gnaisse que altera a cor ao longo do dia devido a liquens aderidos à superfície, está desenvolvendo e ampliando suas acomodações para receber mais pessoas. Contando com belos hotéis ao estilo europeu e diversas atrações, a grande aposta da cidade para atrair aventureiros é o clima.

Com temperaturas que chegam aos 30ºC de dia, mas que, de noite, caem bruscamente, chegando a menos de 10°C, o local consegue aliar, em um só ambiente, sensações térmicas bem distintas. "O clima da região foi considerado pela ONU como o terceiro melhor clima do mundo. Primeiro porque fica a 1.100 metros de altitude, em um lugar que é privilegiado por possuir praias a menos de uma hora de carro e também por ter o lado mais frio, com dez a doze graus abaixo do clima litorâneo", contou Lucas Izoton, morador e presidente da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes).

Além da variedade climática, Pedra Azul não deixa a desejar quanto às atrações para as pessoas em busca de esportes desafiadores. A cidade possui diversos locais onde é possível praticar a escalada, como a Pedra do Lagarto, com 1822 metros, e a Pedra das Flores, com 1.909 metros. Diversas trilhas e cachoeiras também podem ser exploradas, tanto de carro como de bicicleta.

Exemplos de percursos que levam a belos mirantes estão dentro do Parque Estadual da Pedra Azul. São eles a Trilha do Lagarto, com 480 metros, onde é possível observar Caparaó e o Parque Estadual Forno Grande; a Trilha das Piscinas, que leva os visitantes a 1.200 metros, perto de nove piscinas naturais escavadas pela ação das águas; e a Trilha da Pedra Azul, com 945 metros, onde é possível ter contato com a parede rochosa.

Um dos grandes destaques desses destinos na cidade é a preocupação com a natureza. "Todos os empreendimentos em Pedra Azul são voltados para a sustentabilidade ambiental como um todo, de maneira que nossas belezas naturais sejam preservadas", explica Izoton. "Então, quem vem ficar hospedado nos hotéis encontra um clima europeu, com preservação ambiental muito forte, diversas atrações e uma gastronomia muito intensa", completa.

História - Atualmente, cerca de 30.570 pessoas moram em Pedra Azul. No entanto, a cidade tem uma longa história de povoação e êxodo. Seu surgimento aconteceu apenas na segunda metade do século XIX, quando os portugueses encontraram na região um grande potencial para plantações de café, cultivado por meio do trabalho escravo. Com a abolição da escravatura, os africanos deixaram os cafezais e, como os portugueses não conseguiram mantê-los, a região foi abandonada.

O ressurgimento da cidade aconteceu apenas no final do século XIX, com os italianos. "Como a imigração italiana no Brasil começou em 1874, no Espírito Santo, o melhor destino para essas pessoas foi a região, quando os mesmos vieram desbravar as montanhas e chegaram até aqui para recuperar os cafezais", contou Izoton.

Hoje, cerca de noventa por cento de Pedra Azul tem descendência italiana e é comum observar costumes europeus na cultura regional. "Em 1892, começou a ocupação da região, sendo que, a partir daí, nós tivemos uma grande colonização italiana. A maioria dos italianos que vinham da região do Vêneto se localizou aqui. Hoje, é comum você encontrar pessoas com mais idade falando italiano e todo o dialeto de lá", contou o presidente da Findes.

Por: Caio Martins

veja também