Pedro Novais é o novo ministro do Turismo

Pedro Novais é o novo ministro do Turismo

Atualizado: Quinta-feira, 9 Dezembro de 2010 as 12:13

A presidente eleita, Dilma Rousseff, oficializou hoje, dia 8, por meio de nota, os nomes de mais 10 ministros que integrarão o futuro governo. Entre os escolhidos está o deputado Pedro Novais, 79, do PMDB do Maranhão, que comandará o Ministério do Turismo. Além dele foram oficializados outros quatro ministros do PMDB: senador Edison Lobão (MA) será o ministro de Minas e Energia; Wagner Rossi (SP) continuará no Ministério da Agricultura; o senador Garibaldi Alves (RN) vai para o Ministério da Previdência; e o ex-governador Moreira Franco (RJ) ocupará a Secretaria de Assuntos Estratégicos. Também foram oficializados a senadora Ideli Salvatti (PT-SC), para o Ministério da Pesca; a deputada Maria do Rosário (PT-RS) para a Secretaria de Direitos Humanos; Paulo Bernardo (PT-PR), atual ministro do Planejamento, para o Ministério das Comunicações; Alfredo Nascimento (PR-AM) para o Ministério dos Transportes; e a jornalista Helena Chagas para a Secretaria de Comunicação Social.

Pedro Novais Lima é advogado e economista, nascido em Coelho Neto (MA), divorciado, com 3 filhos e extensa passagem pela Comissão de Orçamento (14 vezes). TTem seu nome ligado ao deputado Henrique Eduardo Alves (RN), líder do partido na Câmara Federal e ao presidente do Senado, José Sarney. Veterano das lides parlamentares, ocupa cadeira na Câmara Federal desde 1983. Está no sexto mandato como deputado.

Em sua atuação mais destacada no tema turismo, apresentou em 2009, projeto que obriga o governo federal, em convênio com estados e municípios, a providenciar locais de acesso a informação turística em aeroportos e estações rodoviárias e ferroviárias. A proposta foi aprovada na Comissão de Turismo em abril deste ano.

Agora, a expectativa é pelo nome de quem irá ocupar a presidência da Embratur. Um bastante cotado é o de Geddel Vieira Lima, ex-ministro da Integração Nacional e que foi candidato derrotado ao governo da Bahia e que preferia mesmo a presidência da Infraero. Curiosamente, ele é adversário político reconhecido do governador Jacques Wagner que desejava tanto o MTur como a Embratur.

veja também