Poços de Caldas: cidade de propriedades terapêuticas

Poços de Caldas: cidade de propriedades terapêuticas

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 10:19

Situada no interior de um extinto vulcão, a 1.186 metros acima do nível do mar, a cidade mineira de Poços de Caldas ganhou fama como destino turístico por conta de suas fontes termais. As águas sulfurosas (ricas em enxofre) que brotam da terra são conhecidas suas propriedades terapêuticas e atraem milhares de turistas.

A época áurea de Poços de Caldas data da década de 1930, com a inauguração do Palace Casino, do Hotel Palace e das Thermas Antônio Carlos, e se estende até 1946, quando o jogo foi proibido no Brasil. Neste período, diversas personalidades frequentavam a cidade. Carmem Miranda, Getúlio Vargas, Santos Dumont e Juscelino Kubitschek foram alguns dos figurões que passaram por lá.

Hoje, Poços de Caldas não tem suas atenções voltadas somente para o turismo e apresenta uma boa oferta de serviços, bares e restaurantes e centros de compras, com destaque para a venda de cristais. Com temperaturas amenas o ano inteiro, a cidade é uma opção para quem quer passar o inverno em meio à Serra da Mantiqueira, relaxando em banhos de imersão.

Águas termais

Poços de Caldas conta com dois complexos termais, as Thermas Antônio Carlos e o Balneário Dr. Mário Mourão, onde são oferecidos os banhos nas águas sulfurosas, com propriedades sedativa, descongestionante, antiinflamatória, anti-séptica, cicatrizante, desintoxicante, antialérgica e expectorante.

Inaugurada em 1931, a Thermas Antônio Carlos, localizada ao lado do Palace Casino e do Hotel Palace, oferece também serviço de sauna, massagem, inalação e limpeza de pele.

Espalhadas pelo centro da cidade, encontram-se várias fontes de águas ricas em sais minerais. Algumas delas são potáveis e podem ser bebidas com moderação. Uma das mais visitadas é a Fonte dos Macacos, cuja água sulforosa tem forte odor, mas é límpida e brota do solo a uma temperatura de 41ºC. O cartão-postal da cidade é a Fonte Eduardo Paiva, iluminada durante a noite. A preferida dos casais é a Fonte dos Amores. Fundada em 1929, tem uma estátua de dois jovens abraçados

Além das águas

O centro tranquilo e arborizado de Poços de Caldas é ideal para ser explorado a pé. Tombados pelo Patrimônio Histórico Municipal e Estadual, os edifícios do Palace Hotel, que hoje pertence ao Grupo Carlton Plaza, do Palace Casino, que abriga a Secretaria de Turismo, e do Thermas Antônio Carlos, impressionam pela beleza arquitetônica.

O Museu Histórico e Geográfico de Poços de Caldas, que guarda em seu acervo mobiliário e fotografias dos primeiros moradores, está sediado também em uma bela mansão.

A cidade conta também com belos parques e praças. Da Praça Getúlio Vargas, que guarda um relógio floral, saem os passeios de charretes pela cidade. Já a Praça do Xadrez, como o nome indica, tem peças gigantes do jogo, que podem ser manuseadas pelos jogadores.

As principais atrações de Poços de Caldas, além das termas, estão fora do centro da cidade. O parque da Serra de São Domingos, com 1.686 metros de altitude, conta com trilhas, rampas de voo livre e paraglider. No topo, há uma estátua do Cristo Redentor. O acesso a ela é feito de teleférico, que parte do Palace Hotel. No pé da serra, há um jardim japonês, com lago com carpas e casa de chá.

Localizada a 5 quilômetros do centro, no ribeirão das Antas, está a cachoeira Véu das Noivas, formada por três quedas d’águas. No local, pode-se fazer passeios de trenzinhos. O acesso até as corredeiras é facilmente realizado por charrete, carro ou ônibus.

Compras

Para os que não conseguem deixar de levar uma lembrançinha de viagem, será impossível não comprar os cristais de vidro trabalhado, uma tradição antiga na cidade. Os donos das fábricas de vidro da cidade são descendentes de famílias de vidreiros artísticos naturais da Ilha de Murano, perto de Veneza, na Itália. Quem tiver curiosidade de conhecer o processo de fabricação, é possível visitar algumas fábricas, como a Ca D’Ouro. Outro produto artesanal tradicional na cidade são os sabonetes, que levam na fórmula a água sulfurosa da região.

Aos domingos e feriados, é realizada a Feira de Arte e Artesanato com cerca de 500 expositores que vendem diferentes artigos produzidos na região.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições