Ponte ligará as cidades paulistas Santos e Guarujá sem balsas

Ponte ligará as cidades paulistas Santos e Guarujá sem balsas

Atualizado: Segunda-feira, 8 Junho de 2009 as 12

Se as obras da ponte estaiada entre Guarujá e Santos começarem em 1º de janeiro de 2010, devem ser concluídas em junho de 2012, considerando o prazo estipulado de 30 meses para a construção. Quem afirma é o deputado estadual Paulo Alexandre Barbosa, presidente da frente parlamentar que discute e apóia a ligação seca entre os dois municípios. Orçado inicialmente em R$ 500 milhões, o projeto será viabilizado através de Parceria Público-Privada (PPP), com a cobrança de pedágio no mesmo valor da tarifa de balsas, que custa R$ 7,50 para veículos de passeio.

Em julho, especialistas das áreas de arquitetura, engenharia e urbanismo, bem como associações envolvidas e órgãos públicos, a exemplo das prefeituras de Santos e Guarujá, vão se reunir para discutir o traçado do projeto. O evento, que vai acontecer na Baixada Santista, será promovido pela Frente Parlamentar em Defesa da Nova Interligação entre Santos e Guarujá, da Assembléia Legislativa de São Paulo e presidido por Paulo Alexandre Barbosa.

A data do encontro foi definida durante reunião realizada na última quarta-feira, 3 de maio, com o deputado Paulo Alexandre, o presidente do Guarujá Convention, Ricardo Roman Junior, o secretário estadual dos Transportes, Mauro Arce, entre outros envolvidos.

"Estamos contratando o projeto básico para a construção da ponte. Assim que tivermos concluído esta etapa, teremos condições de discutir a obra com a sociedade", explicou Arce. "A discussão com a sociedade é essencial. Esta é uma obra esperada há muitas décadas pela população da Baixada Santista, mas é preciso que ela seja devidamente debatida com a sociedade, por meio dos setores diretamente envolvidos na questão. Isto é imprescindível em razão de ser uma obra de grande porte e que, portanto, causará grande impacto na região, sobretudo nas cidades de Santos e Guarujá", defendeu o deputado Paulo Alexandre.

Na oportunidade, Roman Júnior voltou a enfatizar a importância do projeto para a quebra da sazonalidade do setor turístico. "A ponte é um instrumento essencial para que possamos alavancar a taxa de ocupação da rede hoteleira de Guarujá, índice que hoje é de 40% nos meses da baixa temporada", afirmou o presidente do Guarujá Convention & Visitors Bureau.

Projeto básico - Segundo o deputado, a secretaria está providenciando, com urgência, a contratação da empresa que fará a elaboração do projeto básico da ponte. Discutida desde a década 40, quando o urbanista Prestes Maia publicou o Plano Regional de Santos, a nova ligação visa eliminar a travessia de balsas, considerada a mais movimentada do mundo. Por dia, cerca de 25 mil veículos utilizam o sistema, atualmente administrado pela Dersa.

Alto custo - A construção de um túnel submerso, hipótese que chegou a ser divulgada pelo governador José Serra em 2008, foi descartada por questões técnicas e econômicas. De acordo com Arce, o custo do túnel seria “cinco vezes maior”. “O túnel se tornou inviável nas duas modalidades estudadas em função dos custos e prazos envolvidos. Um túnel pré-moldado ou feito por meio de escavações na rocha seria difícil, porque será no canal do Porto e o Porto não pode parar’’, justificou o secretário de Transportes.

veja também