Porto Seguro cria Parque Marinho da Praia do Espelho

Porto Seguro cria Parque Marinho da Praia do Espelho

Atualizado: Segunda-feira, 5 Julho de 2010 as 10:31

A Praia do Espelho, considerada por publicações especializadas uma das dez mais bonitas do país, transformou-se em um parque marinho municipal no início de 2010. O objetivo é criar padrões para o uso e exploração da praia, que conta com mais de cem espécies de corais raros na costa do Nordeste brasileiro, além de um amplo ecossistema.

O Parque Marinho Municipal da Praia do Espelho é delimitado em uma área de 75 quilômetros quadrados que se estende do Rio dos Frades até a Ponta do Camarão. Deste total, sete quilômetros são dentro do mar.

Segundo o secretário de Meio Ambiente de Porto Seguro, Ruben Zaldivar, a intenção é dar sustentabilidade ao paraíso quase intocado que é a Praia do Espelho. Entre as regulamentações, estão a proibição da pesca e da retirada de corais, proibição da passagem de cavalos e cachorros em determinados locais, horários determinados para a retirada do lixo e descarga de materiais, além do controle e limitação de acesso de vans.

Com a instalação do parque, a ideia agora é elaborar um plano de manejo do local, criando também o inventário das espécies.

Exemplo bem-sucedido

A criação do Parque Marinho Municipal da Praia do Espelho se baseia no exemplo bem-sucedido do Parque Marinho do Recife de Fora, também em Porto Seguro, que contempla uma área de corais de 17 quilômetros quadrados mar adentro.

Parque Marinho do Recife de Fora, em Porto Seguro - BA

No local, foi delimitado um espaço de 1% para visitação dos turistas, sem comprometer o ecossistema que, constantemente, recebe baleias, tartarugas e espécies raras de peixes.

A visitação de turistas também foi restrita a uma média de 400 visitantes por dia, no máximo, que seguem regras para visitação, como adentrar apenas com a maré enchendo, não jogar lixo e não ultrapassar o espaço determinado para embarcações e pessoas. "Antigamente, mais de mil pessoas andavam por todo o recife, o que prejudicava o local. A regulamentação foi um sucesso e teve apoio da população e dos visitantes, que precisam se conscientizar sobre a importância de preservar a natureza para as gerações futuras e para a nossa", completou o secretário.

veja também