Profissões inusitadas invadem setor hoteleiro

Profissões inusitadas invadem setor hoteleiro

Atualizado: Terça-feira, 30 Agosto de 2011 as 9:20

  O Brasil está solidificando-se como destino turístico e a tendência é que o mercado de trabalho hoteleiro fique maior e as oportunidades cada vez mais segmentadas, segundo o presidente das ABIH Nacional (Associação Brasileira da Indústria Hoteleira), Enrico Fermi Torquato.

"Para você ter nível de excelência [de acordo com a nova classificação hoteleira, em vigor desde junho deste ano], é preciso ter gama maior de serviços", afirma Torquato, que completa que a busca pelas estrelas colocará no mercado ofertas cada vez mais diferenciados.

Em hotéis de grande porte e em resorts, atendimento personalizado ao hóspede, disponibilidade de secretárias e até advogados para hóspedes estão se tornando comum e ampliando espaço para profissionais mais ligados ao mundo dos negócios.

"Caso o turista que viaja a negócios precise resolver pendências, o hotel disponibiliza [profissionais que podem ajudá-lo]", afirma Torquato.

A transição dos escritórios para hotéis não é a única movimentação que ocorre em hotéis, afirma o executivo.

INUSITADO

Com o crescimento do turismo, profissões "inusitadas" em hotelaria começam a consolidar-se. É o caso da atividade de Edinaldo Lisboa Pinto, 44, coordenador aquaviário no Hotel Transamérica Ilha de Comadatuba (BA). Lisboa comanda e faz o controle de embarcações. "Sou responsável pela escala de serviço e pelo bom andamento das travessias", explica.

O hotel ainda conta com um operador de estação aeronáutica. Na prática, a atividade de Antônio Carlos da Silva Mendes, 59, é semelhante ao de um controlador de voo de aeroporto - experiência pela qual Mendes já passou.

"Minha formação é militar, trabalhei na Aeronáutica e em Congonhas", conta. A troca para pistas de pouso e decolagem menores, diz, deve-se ao ritmo de trabalho.

RECREAÇÃO

Profissionais ligados à área de recreação e saúde, afirma Torquato, da associação, também têm espaço no setor hoteleiro. "Em turismo de lazer, o foco é a família."

Nesse segmento, babás e professores de academia e profissionais da área de beleza contam com mercado garantido, destaca o executivo.

veja também