Projeto prevê que vistos de turistas sejam tirados pela internet

Projeto prevê que vistos de turistas sejam tirados pela internet

Atualizado: Quinta-feira, 22 Outubro de 2009 as 12

Muitos já passaram pela experiência de tirar um visto de turista para visitar outro país. O processo inicia-se pela internet com o agendamento de um horário, pagamento de taxa em banco, depois passa-se horas em um consulado ou uma embaixada, cheio de documentos embaixo dos braços, indo de um departamento para outro. Após todo esse cansaço, ainda existe o risco de ter seu pedido negado e voltar pra casa sem a tão desejada viagem. Mas todo esse processo pode ser bastante simplificado com a aprovação do projeto de lei 3059-68, que prevê que todo esse processo aconteca pela internet, sem a necessidade da tao desgastante visita ao consulado.

"O projeto está para ser votado em regime de urgência pela Câmara dos Deputados. Ele prevê que o visto seja tirado pela internet, de forma mais fácil e ágil, num prazo de oito dias", revelou o deputado Carlos Eduardo Cadoca (PSC-PE), que esteve no estande do JT na Abav 2009. "Esse site facilitará a ida de grupos, assim como a forma de trabalhar com mercados emissores", completou.

O projeto já foi aprovado previamente na CTD (Comissão de Turismo e Desporto) da Câmara dos Deputados e foi feita uma indicação para que ele seja votado com urgência na casa. "Estamos dependendo agora do Michel Temer (PMDB-SP). Tivemos uma reunião com ele para que o projeto entrasse em votação até o Dia Internacional do Turismo, mas isso não foi possível. Agora, esperamos que ele entre em pauta até o final do ano", informou Cadoca.

O parlamentar explicou que o texto atual não fere em nada a questão da reciprocidade, que é defendida pelo governo. Ele valerá para todos os países que hoje exigem que os brasileiros apresentem um visto, como Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e México. "A entrega de documentação, o pagamento de taxas e os demais tramites continuarão acontecendo, só que de forma mais simplificada. A partir de cumpridas todas as etapas, os corpos consulares terão até oito dias para analisar e responder e o solicitante recebe o visto em sua origem", explica o deputado.

Cadoca ressaltou que a aprovação desse projeto ajudará a fortalecer o turismo entre países que tem grande importância para o setor, como os Estados Unidos, que hoje respondem por quase 20% dos turistas que chegam ao Brasil, num total de 780 mil visitantes. "Todos indicativos de quem entende de mercado é de que com esse processo simplificado haja um crescimento no número de visitantes",comenta.

Após passar pela Câmara, o projeto ainda tem de ser aprovado no Senado para finalmente passar para a chancela do Governo Federal. "Tenho a impressão que no Senado, por envolver menos parlamentares, vamos caminhar bem. Há uma pressão grande dos setores e esse projeto é uma unanimidade em razão do viés econômico. A vinda dos americanos é importante para a nossa economia", finaliza Cadoca.

veja também