Projeto traz melhorias para o turismo da região das Águas (MG)

Projeto traz melhorias para o turismo da região das Águas (MG)

Atualizado: Segunda-feira, 10 Agosto de 2009 as 12

Analistas do SEBRAE (MG) apresentaram para cerca de 200 empresários do setor de turismo da região das Águas, no sul de Minas, projeto para melhorar a competitividade e atrair mais turistas. Pela proposta, o Arranjo Produtivo Local (APL) deverá valorizar as características locais, criar identidade, melhorar a estrutura de produtos e serviços e facilitar as vendas diretas.

A proposta foi criada a partir de um estudo elaborado por especialistas do SEBRAE (MG) da área de turismo e mercado. Desde o início de 2009, foram realizadas pesquisas de mercado, visitas e entrevistas aos proprietários de hotéis, restaurantes e pousadas e viagens de referência a avançados centros turísticos que possuem semelhança com a região das Águas.

Segundo a analista do SEBRAE (MG), Nayara Montandon, existem duas formas de se vender turismo. Na primeira, chamada de venda por lotes, o turista compra um pacote fechado com datas fixas e passeios pré-agendados. No outro tipo de venda, denominada 1X1, o turista possui flexibilidade nas saídas, faz suas próprias reservas, compras de passagens e de passeios. ''Na venda por lotes, a margem de lucro é menor. Não há contato direto com o cliente e as comissões das operadoras diminuem o faturamento. No negócio 1X1, as margens são maiores, não há comissões, pode se realizar vendas pela internet e o contato com o cliente é maior'', afirma Nayara.

O crescimento do setor de turismo, das compras pela internet, a realização de viagens mais curtas em diferentes períodos do ano e o maior interesse pelo turismo de curta distância foram outros dados apontados no estudo (veja quadros).

Exemplo internacional

A região de Auvergne, na França, possui características parecidas com a região das Águas no sul de Minas. Conhecida pelo termalismo médico, a procura turística em Auvergne caiu ao longo dos anos devido à aparição de novos medicamentos. Auvergne era conhecida como destino para enfermos.

Para modificar esta realidade, os empresários franceses se reposicionaram no mercado. Eles criaram novos passeios, modernizaram hotéis e restaurantes, adotaram novas formas de comunicação e nova identidade. Utilizando os atrativos locais como água, montanhas e vulcões, a região de Auvergne passou a divulgar um turismo de bem-estar.

A analista do SEBRAE-MG, Débora Rabelo, disse que a região das Águas pode aproveitar as belezas naturais, a água, as montanhas e o café para criar uma nova imagem, associada à natureza e ao bem-estar. ''O posicionamento do APL das águas não está definido. Temos que criar uma identidade forte, comunicar a região de forma conjunta, oferecer atrativos para todas faixas etárias e promover o turismo integrado, aproveitando as características de cada cidade'', comenta Débora.

O prefeito de São Lourenço e proprietário do Hotel Guanabara, José Neto, disse que o ''turismo na cidade é quase centenário. É natural que a identidade do destino se perdesse. Acredito que este projeto vá melhorar o pólo turístico da região''.

O projeto de reforço da competitividade para a região das Águas é realizado pelo SEBRAE (MG), com o apoio do governo de Minas Gerais.

veja também