Pucon e Vulcão Villarica

Pucon e Vulcão Villarica

Atualizado: Terça-feira, 23 Fevereiro de 2010 as 12

Imagine um lugar cercado de verdes florestas, altas montanhas e pontilhada por lagos, que além de imensos, tem uma tonalidade azul celeste. Imagine um vulcão na forma de cone perfeito, com seu topo sempre nevado e cuja cratera expele continuamente uma fumaça branca que se confunde com as nuvens. Imagine uma região que permite praticar em um só lugar vários esportes de aventura como rafting, caminhadas e escaladas. Imagine um lugar onde a água brota do chão já aquecida, criando dezenas de piscinas termais. Imagine uma cidade de ruas planas, casas de madeira e repleta de bons restaurantes e hotéis. Imaginou? Então, bem-vindo a Pucon!

Pucon está localizada no Chile, na parte norte da região dos Lagos Andinos, as margens do gigantesco e maravilhoso lago Villarica. A cidade tem vocação turística incontestável, atraindo visitantes tanto do Chile, como do mundo inteiro. Durante o verão suas praias de água doce transformam-se em um lindo e colorido balneário repleto de famílias e jovens. É evidente que águas a 12 graus centígrados não atraem muitos brasileiros, mas funcionam bem para os chilenos e europeus que elegeram este destino um dos seus preferidos das suas férias. Os nossos conterrâneos, no entanto, chegam aqui por outros motivos, especialmente para praticar esportes de aventura ou esquiar no inverno.

Pucon é dotada de uma natureza privilegiada que inclui a cordilheira dos Andes, glaciares, rios caudalosos, bosques nativos, banhos termais e um belo vulcão ativo. Isto mesmo, dos mais de 2 mil vulcões do Chile, um dos mais ativos esta aqui, é o Villarica. Com 2.840 metros de altitude, sua cratera expele fumaça branca continuamente e está presente em quase todas as fotografias que tiramos. Não é só lindo, é impressionante! No verão, uma caminhada de apenas 5 horas leva qualquer pessoa, com boa condição física a borda de sua cratera de onde é possível enxergar a lava fervente. No inverno, suas encostas viram uma concorrida estação de esqui com pistas para todos os níveis.

O vulcão Villarica não está presente apenas na paisagem, mas suas erupções foram responsáveis pela criação de muitos dos atrativos turísticos atuais. Logo abaixo da pista de esqui encontramos as Cavernas Vulcânicas, antigos dutos de lava hoje vazios. Através deles pode-se conhecer um pouco da história geológica da região e descer quase 500 metros para dentro da terra, observando formações rochosas, aflorações minerais e bolhas de lava solidificadas. Através de pontes suspensas, pode-se atravessas alguns dos impressionantes cânions formados por avalanches e erupções.

Outros destinos formados pela força da natureza são as cachoeiras, rios e lagos que encontramos na região Um bom exemplo é o lago Caburga, cujas águas foram represadas por uma erupção vulcânica. Do lago nasce um rio subterrâneo que aflora 3 quilômetros adiante na forma de várias cachoeiras que brotam do chão. São os Ojos (olhos) de Caburga, um parque que merece ser visitado.

Outro agradável resultado das atividades vulcânicas são as águas termais que afloram ao redor de Pucon. Elas são represadas e formam dezenas de piscinas termais para todos os gostos e bolsos. Algumas termas são bem rústicas, outras mais sofisticadas, mas todas são uma excelente opção para relaxar no final do dia.

Além das paisagens e termas, Pucon é um excelente destino para a prática de esportes de natureza como rafting, caminhadas, bike e canopy. Sua proximidade dos Andes, seus generosos rios e lagos e uma natureza sempre verde é um destino ideal tanto para o verão como para o inverno. A cidade é muito simpática, com varias construções em madeira e ruas planas. Há uma boa rede hoteleira e bons restaurantes. Um dos melhores hotéis é o Park Lake, localizado nas margens do lago e dono de uma impressionante vista.

A partir de Pucon é possível conhecer também outros destinos igualmente importantes. Um deles é o Salto de Huillo-huillo, situado a 120 quilômetros de distância de Pucon, na base do vulcão Mocho-Choschenco. Este impressionante salto está inserido em uma reserva florestal e próximo do cinematográfico lago Panguipulli. Para quem deseja pernoitar no local, dois pitorescos hotéis dão suporte para quem visita este salto. São eles Baobá e o Montanha Mágica.

Para que viaja de carro na região, vale a pena fazer uma parada na cidade de Valdívia, uma cidade histórica que foi muito importante na colonização do sul do país. Mas não foi por isto que a cidade ficou conhecida mundialmente. Em 22 de maio de 1960, um grande terremoto seguido de Tsunami atingiu a região, destruindo boa parte das casas e edifícios.

A cidade, no entanto, ressurgiu das cinzas e hoje é um centro universitário de excelência, além de um importante pólo turístico do sul do país. Um simpático mercado de frutos do mar funciona diariamente as margens do rio e atrai muitos visitantes. Além dos peixes e frutos do mar, pode-se observar a margem do rio muitos lobos marinhos, cormoranes e pelicanos que vem se alimentar das sobras do mercado.

Como você pode ver, a região de Pucon é rica em paisagens, atividades e história. Uma boa opção para todas as épocas do ano. Com certeza você vai gostar.

Peter Goldschmidt - Família Goldschmidt

A Família Goldschmidt realizou a expedição Lagos Andinos entre Setembro e Outubro de 2009. Os diários de bordo, informações e fotos podem ser encontrados no site: www.familiagold.com.br

Esta expedição teve o apoio da Lan Chile e da Gold Trip, a agência de viagens da Família Goldschmidt. Roteiro e informações ligue (11) 4411-8254 ou acesse: www.goldtrip.com.br

veja também