Representante do Google explica a participação da empresa no turismo

Representante do Google explica a participação da empresa no turismo

Atualizado: Quarta-feira, 6 Outubro de 2010 as 1:30

O Skal-SP, em sua reunião "Tendências Skal", realizada nesta terça-feira no Terraço Itália, região central da capital paulista, promoveu uma palestra com o tema “Até onde vai o apetite do Google no Turismo?”, na qual Tiago Luz, representante de Novos Negócios do Google no Brasil, explicou o nível de participação da ferramenta de buscas mais popular da internet na procura dos brasileiros por viagens. Segundo Luz, 91% das quase 3.300 pessoas entrevistadas pesquisam suas viagens pela internet, seja atrás de preços, opções ou atrativos de cada destino.

"No Brasil, até o final de 2010, teremos 72 milhões de internautas. Até 2014, serão cem milhões, mais que o dobro da população do País. E, devido ao grande número de pessoas que pesquisam viagens pela internet, o segmento do turismo é uma aposta do Google", diz o gerente.

A pesquisa também trouxe a informação de que o tempo médio investido no processo de decisão do destino para qual o turista quer viajar é de 25,3 dias e, segundo Luz, "os agentes e agências de viagens devem estar próximos dos clientes durante todos esses dias". "A internet é a fonte mais utilizada durante o processo de pesquisa, mas apenas 55% compram via on-line. Mas, mesmo que o cliente vá até a agência ou ligue para ela, ele está cada vez mais bem informado, portanto, é bom sempre acompanhá-lo durante o processo", afirma o representante do Google.

Indagado sobre os planos do Google com relação ao Turismo, se há planos de entrar no segmento de distribuição de viagens, Luz diz que "não existe, até o momento, esse interesse, já que da forma da qual são feitas as pesquisas, tudo tem dado certo". "A internet é uma oportunidade para os agentes de viagens, não uma ameaça. Mas é necessário estar sempre presente. Estar na internet atrai clientes".

Próximos encontros

Walter Teixeira, presidente do Skal-SP informou que, até novembro deste ano, deverão ser entregues as mudanças do novo estatuto da entidade.

Além disso, haverá uma reunião com a diretoria para que sejam traçadas as próximas metas para o final deste ano e para 2011.

O Skal-SP, em sua reunião "Tendências Skal", realizada nesta terça-feira no Terraço Itália, região central da capital paulista, promoveu uma palestra com o tema “Até onde vai o apetite do Google no Turismo?”, na qual Tiago Luz, representante de Novos Negócios do Google no Brasil, explicou o nível de participação da ferramenta de buscas mais popular da internet na procura dos brasileiros por viagens. Segundo Luz, 91% das quase 3.300 pessoas entrevistadas pesquisam suas viagens pela internet, seja atrás de preços, opções ou atrativos de cada destino.

"No Brasil, até o final de 2010, teremos 72 milhões de internautas. Até 2014, serão cem milhões, mais que o dobro da população do País. E, devido ao grande número de pessoas que pesquisam viagens pela internet, o segmento do turismo é uma aposta do Google", diz o gerente.

A pesquisa também trouxe a informação de que o tempo médio investido no processo de decisão do destino para qual o turista quer viajar é de 25,3 dias e, segundo Luz, "os agentes e agências de viagens devem estar próximos dos clientes durante todos esses dias". "A internet é a fonte mais utilizada durante o processo de pesquisa, mas apenas 55% compram via on-line. Mas, mesmo que o cliente vá até a agência ou ligue para ela, ele está cada vez mais bem informado, portanto, é bom sempre acompanhá-lo durante o processo", afirma o representante do Google.

Indagado sobre os planos do Google com relação ao Turismo, se há planos de entrar no segmento de distribuição de viagens, Luz diz que "não existe, até o momento, esse interesse, já que da forma da qual são feitas as pesquisas, tudo tem dado certo". "A internet é uma oportunidade para os agentes de viagens, não uma ameaça. Mas é necessário estar sempre presente. Estar na internet atrai clientes".

Próximos encontros

Walter Teixeira, presidente do Skal-SP informou que, até novembro deste ano, deverão ser entregues as mudanças do novo estatuto da entidade.

Além disso, haverá uma reunião com a diretoria para que sejam traçadas as próximas metas para o final deste ano e para 2011.

O Skal-SP, em sua reunião "Tendências Skal", realizada nesta terça-feira no Terraço Itália, região central da capital paulista, promoveu uma palestra com o tema “Até onde vai o apetite do Google no Turismo?”, na qual Tiago Luz, representante de Novos Negócios do Google no Brasil, explicou o nível de participação da ferramenta de buscas mais popular da internet na procura dos brasileiros por viagens. Segundo Luz, 91% das quase 3.300 pessoas entrevistadas pesquisam suas viagens pela internet, seja atrás de preços, opções ou atrativos de cada destino.

"No Brasil, até o final de 2010, teremos 72 milhões de internautas. Até 2014, serão cem milhões, mais que o dobro da população do País. E, devido ao grande número de pessoas que pesquisam viagens pela internet, o segmento do turismo é uma aposta do Google", diz o gerente.

A pesquisa também trouxe a informação de que o tempo médio investido no processo de decisão do destino para qual o turista quer viajar é de 25,3 dias e, segundo Luz, "os agentes e agências de viagens devem estar próximos dos clientes durante todos esses dias". "A internet é a fonte mais utilizada durante o processo de pesquisa, mas apenas 55% compram via on-line. Mas, mesmo que o cliente vá até a agência ou ligue para ela, ele está cada vez mais bem informado, portanto, é bom sempre acompanhá-lo durante o processo", afirma o representante do Google.

Indagado sobre os planos do Google com relação ao Turismo, se há planos de entrar no segmento de distribuição de viagens, Luz diz que "não existe, até o momento, esse interesse, já que da forma da qual são feitas as pesquisas, tudo tem dado certo". "A internet é uma oportunidade para os agentes de viagens, não uma ameaça. Mas é necessário estar sempre presente. Estar na internet atrai clientes".

Próximos encontros

Walter Teixeira, presidente do Skal-SP informou que, até novembro deste ano, deverão ser entregues as mudanças do novo estatuto da entidade.

Além disso, haverá uma reunião com a diretoria para que sejam traçadas as próximas metas para o final deste ano e para 2011.

O Skal-SP, em sua reunião "Tendências Skal", realizada nesta terça-feira no Terraço Itália, região central da capital paulista, promoveu uma palestra com o tema “Até onde vai o apetite do Google no Turismo?”, na qual Tiago Luz, representante de Novos Negócios do Google no Brasil, explicou o nível de participação da ferramenta de buscas mais popular da internet na procura dos brasileiros por viagens. Segundo Luz, 91% das quase 3.300 pessoas entrevistadas pesquisam suas viagens pela internet, seja atrás de preços, opções ou atrativos de cada destino.

"No Brasil, até o final de 2010, teremos 72 milhões de internautas. Até 2014, serão cem milhões, mais que o dobro da população do País. E, devido ao grande número de pessoas que pesquisam viagens pela internet, o segmento do turismo é uma aposta do Google", diz o gerente.

A pesquisa também trouxe a informação de que o tempo médio investido no processo de decisão do destino para qual o turista quer viajar é de 25,3 dias e, segundo Luz, "os agentes e agências de viagens devem estar próximos dos clientes durante todos esses dias". "A internet é a fonte mais utilizada durante o processo de pesquisa, mas apenas 55% compram via on-line. Mas, mesmo que o cliente vá até a agência ou ligue para ela, ele está cada vez mais bem informado, portanto, é bom sempre acompanhá-lo durante o processo", afirma o representante do Google.

Indagado sobre os planos do Google com relação ao Turismo, se há planos de entrar no segmento de distribuição de viagens, Luz diz que "não existe, até o momento, esse interesse, já que da forma da qual são feitas as pesquisas, tudo tem dado certo". "A internet é uma oportunidade para os agentes de viagens, não uma ameaça. Mas é necessário estar sempre presente. Estar na internet atrai clientes".

Próximos encontros

Walter Teixeira, presidente do Skal-SP informou que, até novembro deste ano, deverão ser entregues as mudanças do novo estatuto da entidade.

Além disso, haverá uma reunião com a diretoria para que sejam traçadas as próximas metas para o final deste ano e para 2011.

veja também