Rio Grande do Sul se prepara para a Copa 2014

Rio Grande do Sul se prepara para a Copa 2014

Atualizado: Quarta-feira, 14 Janeiro de 2009 as 12

Identificar as necessidades e qualidades de cada uma das cidades candidatas a sediar jogos da Copa do Mundo 2014 é foco do novo estudo encomendado pelo Ministério do Turismo à Fundação Getúlio Vargas (FGV). Hospedagem, acessibilidade, segurança pública, qualificação são algumas das diretrizes da pesquisa destacadas pelo ministro do Turismo, Luiz Barretto, na última terça-feira, dia 13 de janeiro, na capital gaúcha, aos integrantes do Comitê Executivo RS 2014. Esse diagnóstico, que já começou a ser executado, indicará os desafios e os gargalos que as cidades candidatas terão que enfrentar, da área de infraestrutura à qualificação dos prestadores de serviços.

“A Copa significa a aceleração de um conjunto de obras públicas que poderiam demorar de 20 a 30 anos para serem executadas. Temos a oportunidade agora de adiantá-las”, disse o ministro. Porto Alegre é a quarta cidade, entre as 18 candidatas, visitadas por Barretto. Em março, a Fifa vai escolher 10 ou 12 sedes.

Na reunião, Barretto disse que é importante a união de esforços entre os governos estadual e municipal, além da iniciativa privada, para que o Rio Grande do Sul possa ser escolhido como uma das sedes dos jogos do Mundial. Para a governadora do estado Yeda Crusius, o esforço de todos do Estado além de proporcionar a chance do Rio Grande do Sul sediar a Copa, vai também melhorar a qualidade de vida da população.

Representantes do estado e do município apresentaram ações e elencaram uma série de projetos para que Porto Alegre seja escolhida como uma das sedes do Mundial. Entre eles estão: a isenção de impostos municipais para a Fifa e entidades vinculadas à realização do evento; definição de obras como a duplicação da avenida Beira-Rio, despoluição do rio Guaíba, revitalização do cais Mauá.

O prefeito José Fogaça lembrou que as obras nos dois estádios de futebol, do clube do Grêmio e do Internacional - serão bancadas pela iniciativa privada. Apontado como o quarto destino brasileiro para eventos internacionais, a capital gaúcha está intensificando sua estratégia para ser escolhida como uma das sedes para jogos da Copa 2014. De acordo com a secretaria extraordinária da Copa do Mundo (Secopa), a capital gaúcha conta com uma posição geográfica estratégica, cobertura de 87% de coleta de esgotos e de 100% de coleta de lixo, sistema integrado de transporte metropolitano, o melhor Ìndice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH 0,865) entre os municípios com mais de um milhão de habitantes.

A partir de agora, o Rio Grande do Sul aguardará o resultado da FIFA com a definição dos nomes das cidades que serão sede da Copa de 2014. Esse anúncio será em março.

veja também