Roteiros incríveis para o Réveillon

Roteiros incríveis para o Réveillon

Atualizado: Terça-feira, 21 Dezembro de 2010 as 1:57

Uma viagem de Réveillon pode oferecer uma experiência inesquecível. São muitas opções para receber o ano novinho. Pode ser em um cenário exótico, com champanhe na varanda de um hotel de luxo, ou assistindo a queimas de fogos sobre o mar. Basta escolher bem, com multidões se movimentando pelo mundo, o risco de fazer do sonho um pesadelo, existe.

Para salvar alguns Réveillons do marasmo, o site especializado Trip Advisor escolheu 10 lugares campeões de público e crítica para quem ainda não decidiu onde verá 2011 chegar. Tem desde destinos clássicos, como a countdown na Times Square de Nova York e os fogos na praia de Copacabana, no Rio, até programas menos conhecidos, como ver os fogos a partir de uma roda-gigante em Londres e a virada de copos de cerveja tamanho GG para comemorar o novo ano em Edimburgo, na Escócia. Um destes programas é o seu número. Escolha, e boas festas!

Sidney, Austrália

A maior e mais estilosa cidade da Austrália comemora o Ano Novo com personalidade própria. A festança começa às 21horas com um show de fogos de artifício para toda a família, mas que é coisa de gente grande. São sempre toneladas de explosões pirotécnicas e multicoloridas em seis pontos da Harbour Bridge, cartão postal da cidade. No chão, a coisa também esquenta: as temperaturas podem chegar a até 30 graus na hora da virada. Para quem não anima de brindar a virada do ano com champanhe, a cerveja aqui também é liberada, e bastante popular.

Rio de Janeiro, Brasil

Ah, o Rio. Tem coisas que não se explica com palavras, e o Réveillon em Copacabana talvez seja uma delas. Mas tentemos: um dos maiores espetáculos da cidade, e o que mais atrai turistas à praia todo ano. E isso ainda é pouco pra começar a explicar por que é que, todos os anos, muita gente vira a noite na praia, pulando ondinhas. A previsão de público para este ano é de 2 milhões de pessoas, que assistirão a uma queima de fogos de 20 minutos, seguida de uma surpresa especial, não revelada pela organização do evento.

Cataratas do Niágara, Canadá

Sem dúvida, a atração mais disputada aqui é o show ao ar livre no Queen Victoria Park, bastante concorrido, mas há outras igualmente atraentes, como patinar no rinque que é construído nessa época do ano. O material é alugável, e há instrutores para auxiliar os patinadores de primeira viagem a não entrar em fria. Outra boa pedida é observar o festival de luzes e fogos de artifício que toma os céus das 9 da noite até as primeiras horas de 2011.

Ciudad de México, México

Ao redor do Zócalo (pedestal), o pração, é onde se realiza um dos mais empolgados Réveillons do mundo, com direito a tequila e calor humano em doses revolucionárias. Ah, sim, além disso, tem também um festival ao ar livre com queima de fogos de artifício e explosões,“y otras cositas más. Ándale, compadre!”

Londres, Reino Unido

Para os gourmands e “beberrands” se esbaldarem na virada. Os bares, restaurantes e, claro, pubs históricos ficam abertos até muito tarde – ou muito cedo, depende do ponto de vista - para os londrinos e visitantes não se preocuparem com a hora de ir embora. Enquanto você e sua companhia aguentarem andar, porém, vale muito ver a queima de fogos do alto do London Eye, a roda-gigante de 135 metros de altura. Não precisamos explicar muito porque é aconselhável você visitar esse lugar antes de se exceder no pub.

Nova York, Estados Unidos

Quem em sã consciência festiva resiste de verdade à ideia de participar da contagem regressiva para o início do ano com a chuva de confetes na terra que deu à humanidade as sitcoms como Dr. House? Nem mesmo o mais durão consegue conter a emoção ante a visão da tradicional bola descendo à terra na Times Square, a 25 de Março do mundo. Acabado isso, porém, não marque bobeira: como lá é inverno, o frio é tanto que você vai querer esticar para o primeiro bar ou restaurante, que são lugares quentes e mais aconchegantes para celebrar 2011.

Taipei, Taiwan

Pouco antes da meia-noite, a maior atração aqui é um monte de gente junta olhando para.. um prédio. Com luzes. À noite. Ou melhor, para “o” prédio, com “a” iluminação, e em que noite! Assim é mais justo com o Taipei 101, prédio de 101 andares e o segundo maior arranha-céu do mundo, de onde partem à meia-noite os fogos de artifício para aquele que é seguramente um dos Réveillons mais iluminados e causadores de torcicolo do mundo.

Paris, França

Você vai argumentar que Paris é manjado, mas que culpa a Cidade das Luzes tem de ser tão atraente, ora? Mesmo o roteiro turístico típico soa deslumbrante aqui. Por isso, não deixe de fazer como todos os parisienses e passeie pela Champs-Elysées, suba à Basílica de Sacré Cœur para admirar os milhares de fogos de artifício que tomam conta da cidade.

Edimburgo, Escócia

São mais de 100 mil foliões reunidos em redor do castelo da capital escocesa. Você não leu errado: foliões. Pois o Réveillon dos escoceses – na língua deles, Hogmanay – é uma daquelas experiências que qualquer um precisa ver para crer. A começar pela comemoração em si, que envolve uma procissão de tochas. E aí, vêm as bebidas de ocasião. Sem essa de champanhe; aqui, o Ano Novo é para quem encara cerveja tamanho família e shots de uísque no melhor estilo caubói. Prepare-se para os famosos bêbados amáveis que adoram abraçar meio mundo, deixe sua vergonha no hotel e participe de dancinhas tão embaraçosas e sem ginga quanto cativantes. Como não gostar?

Bangcoc, Tailândia

De calma budista, a cidade só tem a serenidade dos monges nesta época do ano. A praça do Central World reúne uma multidão de gente para as barracas de comida e bebida e espetáculos que vão desde performances artísticas diversas a espetáculos de fogos e de sons, todos sempre exóticos. Pode-se até não gostar, mas é difícil sair daqui indiferente.

veja também