Saia do tradicional e conheça a região dos lagos, no Chile

Saia do tradicional e conheça a região dos lagos, no Chile

Atualizado: Quarta-feira, 24 Agosto de 2011 as 9:02

Buenos Aires, La Paz, Santiago e Cuzco: este é o roteiro de alguém que quer apreciar os principais pontos da América do Sul. Principais, podem até ser, mas isso não significa que são os mais bonitos nem que conhecer um país seja visitar a capital. Pelo contrário, é em locais distantes dos trajetos convencionais que estão escondidas joias naturais. Pelo menos, é assim na região dos lagos no sul do Chile, distante dos pacotes turísticos comuns, mas de uma beleza que pode deixar a metrópole Santiago ou as estações de esqui para trás. A combinação de montanhas e vulcões, rios e lagos monta a distinção do local. Chamam a atenção as águas azuis, em meio a paisagens naturais preservadas e elevações irregulares na terra causadas pelos vulcões. A visita à região dos lagos é cheia de imprevistos que encantam os olhos com novidades vistas pela primeira vez ali.

Os bosques nativos, cascatas, cordilheiras ao redor do lago Todos Los Santos, a cidade portuária Puerto Montt e ainda saborear um salmão fresquinho pescado no lago Llanquihue são algumas das atrações do sul do estreito país. Imagine estar em um local onde a lava de um vulcão, no caso o Osorno, foi derramada milhões de anos atrás e formou uma barragem que foi cravada pelas águas. O local Saltos de Petrohué é um fenômeno de cascatas de águas azuis que pode ser visitado pelo turista na região dos lagos.

Existem dois climas distintos na região. De acordo com informações da agência de viagens Ambiental Turismo, no inverno - junho a início de setembro - a neve predomina na região e a paisagem fica tingida de branco. A partir de outubro, o clima começa a esquentar e o verde das árvores toma conta do ambiente.

veja também