Saiba como apreciar Barcelona com passeios a pé

Saiba como apreciar Barcelona com passeios a pé

Atualizado: Sexta-feira, 13 Maio de 2011 as 9:17

Uma das mais conhecidas cidades e um dos destinos mais procurados da Espanha, Barcelona é um lugar quase planejado para se conhecer a pé. Com este contato direto é possível descobrir diversos encantos da cidade.

Para se organizar e aproveitar melhor os caminhos locais, "Guia de Passeios - Barcelona" oferece 24 roteiros para percorrer grandes atrações ou regiões pouco exploradas com caminhadas.   Entre as paradas selecionadas estão bairros históricos e modernos, apreciação da arte e arquitetura locais, além de bares e restaurantes de diferentes de preços para uma parada enquanto passeia.

Cada trajeto apresenta um mapa da região para que seja fácil explorar e encontrar as atrações. Tudo pensado para o turista apreciar o Bairro Gótico, Las Ramblas, Alto e Baixo Raval, Gràcia, Montjuïc e Pedralbes da maneira que achar melhor.

Leia abaixo a introdução do guia:   Introdução

Barcelona é uma cidade perfeita para ser percorrida a pé. Ela ocupa uma faixa estreita, tendo as montanhas de Collserola como pano de fundo de sua área urbana. Uma caminhada, a passo apertado, da parte alta de Barcelona até o porto leva pouco mais de uma hora e meia.

Uma rápida olhada no mapa da cidade explica muito da sua história. O labirinto de ruas no centro é a Ciutat Vella (Centro Antigo), contida dentro das ruínas dos muros da cidade do século 17, demolidos em 1860. Lãs Ramblas, famosa via principal, divide o Centro Antigo em dois. À esquerda de quem sobe fica o Raval (de arrabal ou "arrabalde"), originalmente situado fora do segundo grupo de muros, do século 13, que corria junto ao lado direito ou leste das Ramblas. `altura da metade do lado direito da Ciutat Vella, abrangendo o Carrer de la Palla, Carrer Banys Nous, Carrer Avinyó e, no lado norte, Carrer Sots-Tinent Navarro e Carrer Tapineria, a curva do muro romano do século 1º é claramente visível. A área que ele encerra, a romana Barcino, é com frequência chamada de rovell de l'ou, ou "gema do ovo". Dentro e ao redor do núcleo romano fica a área de pedestres do Bairro Gótico e, cruzando a Via Laietana, temos o Barri de la Ribeira, distrito da orla marítima em torno da basílica de Santa Maria Del Mar. Mais a leste fica o bairro dos pescadores, La Barceloneta, erguida sobre um aterro de meados do século 17.

A ampla extensão de blocos urbanos dispostos em grade acima da Ciutat Vella é o Eixample ou Expansão, projetado em 1860 pelo urbanista Ildefons Cerda depois que Barcelona obteve por fim autorização de Madri para derrubar os constritivos muros da cidade e expandir-se para as terras até então desocupadas, que hoje abrigam a parte comercial e residencial mais elegante da cidade. Curiosamente, os blocos do Eixample não têm números ou letras, por isso até mesmo barcelonins experientes podem se perder por ali.

As antigas aldeias suburbanas de Sarrià, Sant Gervasi, Gràcia e Horta ocupam a parte alta da cidade, mas ficam a menos de 15 minutos de trem da Placa Catalunya e vale a pena explorá-las.

As três grandes artérias geométricas da cidade - Paral.lel, Diagonal e Meridiana - foram a solução de Cerda para aliviar o trânsito da cidade.

O transporte público de Barcelona é barato e eficiente. Os bondes são limpos e tranquilos, com exceção de um deles que não serve áreas de interesse para os visitantes. O bilhete T-10, para vários trajetos de metrô, ônibus, bonde e funicular (cerca de 8), permite usar quatro meios de transporte diferentes em 75 minutos. As corridas de táxi raramente superam os 10, mesmo tarde da noite.

Quem por infelicidade tiver pouco tempo para ficar em Barcelona não pode perder os passeior pelas Ramblas, e os itinerários pela Boqueria, Bairro Gótico, La Ribeira e Santa Maria Del Mar, além do passeio pelo Eixample centrado no Passeig de Gràcia e no da Sagrada Família de Gaudí e uma passada pelo Bairro Gótico entre a Catedral e a Placa Sant Jaume também são obrigatórios.

Enfim, Barcelona tem ambientes muito diversos para percorrer a pé, desde a agitação das Ramblas ao silêncio assustador do Bairro Gótico, incluindo a fusão de culturas do Raval, as alamedas sinuosas de Ribeira-Born, a Barceloneta com seu lado marinheiro e suas roupas estendidas nos varais, a elegante e modernista Eixample, a vibração jovem e boêmia de Gràcia e o clima mais rural das encostas de montanha de Sarrià-Sant Gervasi. Acrescentando Pedralbes, Montjuïc, Pare Güell e o complexo do Fórum, são mais de 12 Barcelonas para explorar, cada uma bem diferente da outra e repleta de segredos.

Traga um calçado confortável e um apetite voraz para poder explorar ao máximo todas essas Barcelonas, a pé, de perto, da maneira bem pessoal que toda bela cidade deve ser apreciada.  

veja também