Saiba mais sobre a região de Urubici, a Serra Catarinense (SC) e sua diversificada cultura

Saiba mais sobre a região de Urubici, a Serra Catarinense (SC) e sua diversificada cultura

Atualizado: Segunda-feira, 1 Junho de 2009 as 12

A Serra Catarinense forma parte da grande extensão da Serra Geral que atravessa os três estados do Sul do Brasil: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. No Estado de Santa Catarina alcança suas maiores altitudes, chegando até 1.827 m sobre o nível do mar, onde não é rara a ocorrência de neve no inverno.

Depois do desastrado Ciclo da Madeira ocorrido a partir do século 20, quando grandes extensões de bosques de araucárias foram quase dizimadas, veio uma época de esquecimento desta região. Em parte devido a seu isolamento geográfico e ao frio intenso, assim como a baixa produtividade da terra para a exploração agropecuária, além da procura do turismo pelo litoral de belas praias.

Nestes últimos dez anos, tem acontecido um renovado interesse por áreas montonhosas nem nosso país. O crescimento do ecoturismo no Brasil, como uma alternativa ao turismo de massas praticado ao longo da costa brasileira, é sem dúvida o grande responsável pelo novo descobrimento do enorme potencial da Serra Catarinense.

Profundos cânions, nascentes de rios importantes, campos de altitude, intocadas florestas de araucárias, além da ocorrência de vida selvagem e uma beleza cênica incomparável, fazem da Serra Catarinense um lugar de enorme interesse para as pessoas que são preocupadas a experiência em áreas naturais.

A região é composta por diferentes culturas. É comum deparar com descendentes de imigrantes italianos, alemães, letos (Letônia) e dos legítimos pampas gaúchos.

Em meio à Serra Catarinense, destaca-se Urubici, desconhecida por muitos, a cidade está repleta de atrativos naturais. Montanhas, vales, cânions, nascentes de rios, cachoeiras, fauna e flora preservadas e o belíssimo Parque Nacional São Joaquim, são algumas de suas principais atrações.

Na região de Urubici é possível encontrar mais de 80 cachoeiras, em sua maioria muito altas, fazendas, histórias, inscrições rupestres datados de 3000 anos, grutas, araucárias por todos os cantos e campos cercados por taipas, além de muros rústicos de pedra.

Um local que é um dos mais belos cartões postais do Estado, a Serra do Rio do Rastro, embeleza ainda mais este portal da região serrana. Além do frio e da neve, a cidade é também chamada de ''Capital das Águas'', pelo grande número de rios que nascem no município. Foi presenteada com um cenário de encher os olhos: cascatas naturais e morros enormes cobertos de uma vegetação intocada.

A Serra do Rio do Rastro fica a onze quilômetros do centro da cidade, de cujo mirante se pode contemplar a beleza dessa região privilegiada e os contornos incríveis dessa estrada. São 12 Km de serra, parte dela concretada para facilitar o tráfego, especialmente em dias de neve e geada. É uma das mais belas paisagens de Santa Catarina e, com certeza, uma das mais belas serras do Brasil.

A lavoura e a fruticultura são as principais atividades econômicas do município, sendo o terceiro maior produtor estadual de maçã. Possui grande potencial turístico, graças ao clima da região e ao raro conjunto de atrações naturais. A pureza da água, a abundância de recursos hídricos e o clima favorável à criação de algumas espécies de peixe, como a truta, são fatores de destaque, como a privilegiada localização geográfica.

Principais atrações

Cachoeira do Avencal: com uma queda d'agua de 100 metros, é uma das mais belas cachoeiras. Na sua base o acesso deve ser feito a pé (cerca de 800m) entre mata nativa e pedras. Mas lá você encontra uma vegetação exuberante, ar puro e uma vista magnífica.

Cachoeira Rio dos Bugres: é a maior do município com aproximadamente 120m de altura. Para aqueles de espírito aventureiro, com certeza a beleza da cascata é um deslumbre. Aproveite pra visitar ainda as Cavernas, que ficam na mesma localidade.

Cascata Barrinha: localizada às margens da SC-438, a 3 Km do centro. Seu fácil acesso possibilita a visitação e a utilização como balneário de piquenique.

Cascata Rio Vacariano: outra obra prima de nossa natureza. Procure visita-la, pois o acesso é fácil e a paisagem pelo caminho é magnífica.

Cânion das Laranjeiras: localizado na Fazenda Santa Cândida. É um dos destaques da região sendo mais uma demonstração de beleza da Serra Geral. Chega-se ao local através de trilhas, percorridas a pé ou a cavalo. Situado na localidade de Santa Bárbara, a 20 Km do centro.

Cânion do Funil: situado à esquerda da Serra do Rio do Rastro e altitude de 1590 metros, não possui acesso de carro, somente a pé ou a cavalo pelas trilhas das fazendas onde faz parte o referido cânion.

Cânion do Ronda: com acesso próximo ao mirante, à direita da Serra do Rio do Rastro, com altitude de 1.485 metros, sendo uma área de terra de aproximadamente 100 hectares, no mesmo nível do topo da serra que avança a cordilheira com acesso de nada mais que 30 metros de largura para tal referida área, ou seja, um único cesso muito estreito com penhasco dos dois lados. Acesso de carro até uma fazenda próxima e o trecho restante somente a pé ou a cavalo.

Morro da Igreja: com 1.822 metros de altitude está localizado a 40 Km do centro da cidade, ao norte, em Santa Bárbara, divisa com Urubici, onde também está instalado o Radar Sindacta e uma base aérea da Aeronáutica. A visitação é feita por trilhas, percorridas a pé ou a cavalo, motocross e jipeiros, estimulando o turismo e aventura.

Parque Nacional de São Joaquim: foi criado com o objetivo de garantir a preservação da fauna e flora exclusivas do Sul do país, sobretudo da araucária, também conhecida como pinheiro brasileiro. Com 49 mil hectares, o Parque é uma das maiores áreas destinadas à preservação permanente. Abrange os municípios de Urubici, Bom Jardim da Serra, Grão-Pará e Orleans.

Rio Sete Quedas: na localidade do Campestre você encontra a Cascata Sete Quedas. Uma sucessão de cachoeiras, destacando-se sete de maior porte, as quais dão nome ao local.

Rio Pelotas: nasce no município e é o maior afluente do Rio Uruguai. Mais catorze rios também nascem em bom Jesus, desembocando no Rio Pelotas.

Serra da Veneza: trilha aberta a mais de 200 anos por onde passavam tropeiros das regiões de Bom Jardim da Serra - SC, Bom Jesus e Vacaria - RS. Tráfego somente a pé ou a cavalo. Situada na localidade de São Bento, a 38 Km do centro.

Serra do Corvo Branco: uma lenda fala de um caboclo, que andando por aqueles lados achou um ninho de pássaros brancos. Levou-os para casa. Os pássaros foram crescendo e tornaram-se pretos. Eram Corvos! Olhando para as suas encostas íngremes, você poderá perceber a figura do corvo lá em cima. Uma obra muito importante, incrustrada na rocha pela mão do homem e pelas máquinas. Ligando Urubici ao litoral sul do estado.

Serra do Rio do Rastro e Mirante: são 12 Km de serra, localizada na SC-438, a 11 Km do centro, com 1.460m de altitude, sendo parte dela revestida em concreto. Olhando do mirante, localizado na parte mais alta da Serra, descortina-se a maioria das cidades da região, os vales, os morros, as colinas e as montanhas. Em dias de visibilidade perfeita é possível ver o mar em último plano, compondo assim um dos mais bonitos cenários do País.

veja também