Saiba que cuidados tomar ao comer no Egito

Saiba que cuidados tomar ao comer no Egito

Atualizado: Quarta-feira, 15 Junho de 2011 as 9:28

O Egito é um destino interessante que oferece muito de sua cultura para quem o visita. As pirâmides e outros resquícios da antiguidade ainda podem ser vistos, além da atual influência árabe.

O "Guia Espiral Egito" , lançamento de junho da Publifolha, oferece informações para que o turista planeje a viagem, saiba o que é mais interessante visitar e onde comer e beber. O guia divide o país em quatro regiões distintas, cada qual com suas atrações de destaque.   Por conta da religião e de outras bagagens culturais locais é preciso tomar cuidado com algumas atitudes. Álcool, por exemplo, é algo proibido pelos muçulmanos, não podendo ser consumido em regiões afastadas dos centros turísticos.

Saiba como agir em relação à alimentação no Egito:   Alimentação

Você pode se alimentar bem no Egito, mas não espere encontrar ampla variedade gastronômica. A cozinha egípcia é essencialmente uma comida de camponês, bem menos sofisticada, por exemplo, que a dos libaneses.

O modo egípcio de alimentação

* O almoço costuma ser servido a partir das 12h30 e o jantar das 20h às 22h30, mas muitos locais em áreas turísticas ficam abertos o dia inteiro.

* Num restaurante, Os egípcios tendem a começar a refeição com uma boa seleção de mezze (pequenos pratos) frios e/ou quentes e bebidas. Se a quantidade for boa, isso muitas vezes vale por uma refeição.

* O pão sírio costuma ser usado para pegar a comida, em vez do garfo.

* Um ponto importante de etiqueta: use apenas a mão direita ao comer dessa forma, pois a esquerda é tradicionalmente usada para abluções.

Comer na rua

Em todo o Egito você encontra ambulantes vendendo todo tipo de comida, desde sanduíches de queijo e deliciosas shawatma até sopa de pata de vaca e sanduíche de testículos de cordeiro. Por mais tentadores que sejam seu aspecto e aroma, a comida da rua só é recomendada para os mais ousados ou para quem tem estômago forte, pois as condições de higiene nessas bancas costumam ser precárias e poucas delas têm água corrente.

Cozinha internacional

* Hoje você encontra a maioria dos estilos de cozinha no Cairo e, ao contrário do que ocorre na Europa, os restaurantes étnicos costumam ser mais caros.

* Fora do Cairo há menos opções. A maioria dos restaurantes de cozinha internacional fica em hotéis de luxo. A comida de hotel pode até ser sem graça, com cardápios fixos e bufês, mas alguns restaurantes são excelentes.

* Redes internacionais de fast-food chegaram há relativamente pouco tempo ao Egito, mas se tornaram muito populares e quase todo resort turístico tem hoje seu McDonald's, PizzaExpress e outros.

* Apesar desse sucesso, os egípcios não abandonaram totalmente suas próprias variedades de fast-food, muito interessantes. Exemplos disso são o kushari (mistura picante de feijão, massas e arroz), o falafel/taamiya (bolinhos de purê de grão-de-bico fritos) e os sanduíches fuul.

Vegetarianos

Embora a maioria dos egípcios não tenha condições de comer carne mais de uma vez por semana, em geral eles não entendem por que um estrangeiro pode querer apenas vegetais. Feita a ressalva, você encontra uma boa variedade de cozidos de legumes e outros pratos vegetarianos nos cardápios dos restaurantes. Ana nabaati/iya significa "Eu sou vegetariano" em árabe.

Comer fora

* Se você tem estômago sensível, evite verdura crua, fruta descascada, sorvete, bufês expostos e comida cozida por um longo tempo, como a shawarma.

* Tome muita água e sucos de frutas frescas para repor fluidos, mas evite bebidas muito geladas ao sol do meio-dia, principalmente as alcoólicas.

* Os egípcios adoram se vestir bem para ir comer num restaurante chique, mas nos demais lugares a norma é usar roupa casual.  

veja também