Santos inaugura mais um posto de informações turísticas

Santos inaugura mais um posto de informações turísticas

Atualizado: Quarta-feira, 22 Dezembro de 2010 as 2:55

A Praça Mauá, ponto de partida da Linha Turística de Bonde, que é a principal atração do Centro Histórico de Santos (SP), recebeu nesta terça-feira, dia 21 um Posto de Informações Turísticas (PIT) para atender os visitantes.

A unidade foi erguida entre duas, das 12 colunas do antigo abrigo de bondes tombado pelo patrimônio, com o cuidado de respeitar seu valor histórico. "Estamos escolhendo locais estratégicos para que turistas e veranistas desenvolvam o hábito de procurar informações sobre a cidade em PITs", comentou o prefeito de Santos, João Paulo Papa.

A construção do PIT da estação, denominada Buck Jones, foi precedida da impermeabilização do teto do abrigo, com a colocação da manta asfáltica e pintura das colunas. Com cerca de 4 m², o equipamento tem forma ligeiramente ovalada e foi totalmente confeccionado em vidro temperado, afixado em estruturas de aço escovado. "Graças a esse material, o posto se insere de forma mais harmoniosa no ambiente da praça, sem representar uma barreira visual", disse o chefe do Departamento de Políticas e Produtos de Turismo da Secretaria Municipal de Turismo, Marco Antonio Francisco.

O atendimento será feito por recepcionista bilíngue, que vai distribuir folhetos e orientar os visitantes no acesso às atrações em todos os pontos da cidade. A Prefeitura Municipal de Santos mantém postos no Aquário (bairro da Ponta da Praia), Praça das Bandeiras (bairro do Gonzaga), Praça Viriato Correa da Costa (Ilha de Conveniência, bairro do Boqueirão), Parque Roberto Mário Santini (emissário submarino, bairro do José Menino ) e Rodoviária (Centro), além de outro no Concais (Terminal Marítimo de Passageiros), que funciona durante a temporada de cruzeiros.

A obra ficou a cargo da empresa Viabiliza Engenharia e Construção, vencedora da concorrência, sob coordenação da Secretaria de Infraestutura e Edificações (Siedi). Realizada com recursos do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (Dade), teve o custo aproximado de R$ 54 mil.

veja também