São Paulo lança empresa visando Copa de 2014

São Paulo lança empresa visando Copa de 2014

Atualizado: Sexta-feira, 19 Março de 2010 as 12

A Copa do Mundo de 2014 começou a produzir seus primeiros efeitos em São Paulo. A partir deste mês, o estado passa a ter uma nova empresa estatal. A Empresa Paulista de Turismo e Evento (TUR) foi lançada nesta quinta-feira (18) pelo governador José Serra (PSDB), que fez críticas ao desenvolvimento do setor no país.

A empresa, que tem orçamento de R$ 5 milhões para este ano e quarenta funcionários, está ligada diretamente à Secretaria de Esporte Lazer e Turismo (Selt) e fará a coordenação das ações estratégicas do setor entre as cidades. Para o mundial da Fifa, a TUR deve coordenar a participação das cidades paulistas no evento.

O lançamento foi marcado por críticas de Serra ao desenvolvimento do turismo no Brasil e ao déficit do setor. "Os números de turistas no Brasil hoje é igual ao de 2000. O turismo no Brasil não cresceu", disse.

Serra criticou também a infraestrutura dos aeroportos de Cumbica e de Viracopos, em Campinas. "Temos o projeto para fazer o trem para Cumbica e isso não anda porque não temos garantia do terminal 3 pelo Governo Federal. Não temos essa segurança e isso prejudica a parceria entre o setor público e o privado", afirmou.

"O estado não tem dinheiro para investir nos aeroportos, não tem essa função. Mas a inciativa privada tem. No entanto, isso não foi aprovado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac)", disse Serra. "A política de turismo não se faz com números, e sim com ações e investimentos", disse.

Temos o projeto para fazer o trem para Cumbica e isso não anda porque não temos garantia do terminal 3 pelo Governo Federal"

Uma das missões da empresa criada pelo governo de São Paulo será escolher quais serão os locais que receberão as delegações das seleções estrangeiras. Para isso, o governo estadual apresentou, também nesta quinta, um relatório intitulado "Cidade Base - O potencial dos municípios de São Paulo para a Copa do Mundo Fifa 2014".

"Espero que a empresa seja um modelo para todo o país no desenvolvimento de ações estratégicas", disse Luciane Leite, diretora da nova empresa.

O documento foi apresentado na presença do prefeito Gilberto Kassab (DEM), de representantes da Federação Paulista de Futebol (FPF) e do presidente do São Paulo Futebol Clube, Juvenal Juvêncio, que vem encontrando dificuldades para tornar o estádio do clube, o Morumbi, apto para receber a abertura da Copa do Mundo.

Ações estratégicas  

Outra incumbência da empresa criada pelo governo estadual é desenvolver o turismo em São Paulo. Apesar de a formulação de políticas públicas para o setor continuar sob a responsabilidade da Selt, a operacionalização dos planos de fomento ao turismo ficará a cargo da TUR.

A justificativa para a criação de uma nova empresa, segundo o governo, deve-se ao fato de que, apesar de responder por 47% da entrada de estrangeiros no país em 2009, 29% do fluxo turístico doméstico e ter cinco entre os trinta principais destinos mais visitados do Brasil (São Paulo, Santos, Caraguatatuba, Ubatuba e Praia Grande), São Paulo ainda perde para outros estados quando o assunto é tempo no lugar visitado. Com menos dias de estadia, há também menos receita.

De acordo com o diretor da SPTuris, Caio Luiz de Carvalho, faltava ao estado um órgão capaz de impulsionar o setor. "O turismo é um instrumento poderoso para ajudar o desenvolvimento local. O setor é responsável no estado de São Paulo por 43% do faturamento nacional", disse.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também