Serra de Minas Gerais é lar de maior macaco da América

Serra de Minas Gerais é lar de maior macaco da América

Atualizado: Quarta-feira, 27 Janeiro de 2010 as 12

No title A Serra do Brigadeiro, no sudeste de Minas Gerais, oferece quase todas as aventuras de um bom destino de ecoturismo: trilhas pela Mata Atlântica, cachoeiras, esportes de aventura. Mas o turista de sorte pode ainda ter o privilégio de encontrar (ou, se for mesmo sortudo, tirar uma foto) de animais ameaçados de extinção - entre eles, o maior macaco da América, o muriqui.

Estima-se que 50 do total de 500 muriquis do mundo se refugiem por lá. Esses macacos não são exatamente gorilas: têm até 1 metro de altura e pelugem espessa, macia e clara (entre o cinza e o amarelo). Eles convivem com outras espécies que correm o risco de sumir do mapa, como a jaguatirica (uma "mini-onça") e o macaco-prego (que tem perna, cauda e alto da cabeça escuros).

Um bom ponto de partida para conhecer o local é Muriaé, a 370 quilômetros de Belo Horizonte. Da região central desse município - que tem o maior número de pousadas e hotéis na região - é possível alugar um carro e viajar 24 quilômetros até a cachoeira da Fumaça, point de aventureiros praticantes de rappel, trekking e canoagem.

De lá, são mais cerca de 60 quilômetros até a principal atração, o Parque Estadual Serra do Brigadeiro, que abrange 14.984 hectares e oito municípios. As trilhas levam os turistas a altitudes de até 1.985 metros, como é o caso do Pico do Soares. O acesso só é liberado das 7h às 17h; acampar é proibido. Portanto, planeje muito bem a hora de voltar.

A Secretaria de Turismo de Minas Gerais está elaborando um guia para o Circuito Turístico Serra do Brigadeiro que deve ficar pronto ainda este ano. A idéia é incluir não apenas as atrações do Parque, mas o artesanato, as hospedagens e outros passeios oferecido pelos 11 municípios que compõem a região.

Mais informações:(32) 3722.2733 ou pelo email [email protected]

Por Dayanne Sousa

veja também