Taxistas poderão participar de cursos de qualificação para a Copa

Taxistas poderão participar de cursos de qualificação para a Copa

Atualizado: Terça-feira, 8 Novembro de 2011 as 10:02

A iniciativa faz parte do projeto "Taxista Nota 10", que pretende capacitar cerca de 80 mil taxistas.

"Esse será, sem dúvida, um grande legado de desenvolvimento que ficará após 2014 para toda a cadeia produtiva dos setores de turismo e produção associada, que reúne as atividades da economia criativa como entretenimento e artesanato", afirma Luiz Barretto, presidente nacional do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

As inscrições nos cursos poderão ser feitas gratuitamente nas unidades do Serviço Social do Transporte (Sest), Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat) e do Sebrae em todo o Brasil.

Também poderão ser feitas por meio das centrais de atendimento do Sebrae (0800-570-0800) e do Sistema da Confederação Nacional do Transporte (0800-728-2891).

O programa pretende capacitar os motoristas de táxi em inglês e espanhol, com cursos que terão duração de 120 horas e vocabulário personalizado, adaptado à linguagem e ao dia a dia do profissional.

Márcio Ribeiro Barros-18.jun.07/Folhapress

"Além de ser gratuito, [o curso] enriquece o profissional da categoria. Eu até entendo alguns idiomas como castelhano e espanhol, porém não sei pronunciar. Um curso como esse é muito bom, é a oportunidade de atender melhor os turistas", disse Firmino Calazans, taxista há 37 anos.

A outra ação que o Sebrae promove, em parceria com a Confederação Nacional do Transporte (CNT), o Serviço Social do Transporte (Sest) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat) é a elaboração de 15 edições do jornal "Taxista Nota 10", que vai abordar diversos temas, como gestão, empreendedorismo, turismo, gestão financeira, administração do tempo, marketing pessoal, legislação, direção defensiva, condução econômica e primeiros-socorros.

Segundo o presidente do sindicato dos taxistas do Distrito Federal (Sintaxi), Geocarlos Cassimiro de Araújo, o projeto precisa de algumas mudanças. "A ideia do curso é muito boa, porém a vida dos taxistas é muito corrida. Para esse projeto dar certo, teriam que ser feitos cronogramas e ser obrigatória a realização do curso", disse.

veja também