Tempestade de neve cancela mais de 5.000 voos nos EUA

Tempestade de neve cancela mais de 5.000 voos nos EUA

Atualizado: Quinta-feira, 3 Fevereiro de 2011 as 1:55

Uma enorme tempestade, anunciada como a pior em décadas, moveu-se rapidamente nesta quarta-feira pelos Estados do nordeste dos Estados Unidos, deixando várias áreas de Chicago a Nova York paralisadas devido à neve e ao gelo.

Centenas de motoristas ficaram presos durante a noite, e aeroportos e escolas foram forçadas a fechar.

Chicago recebeu 49,53 centímetros de neve, tornando a nevasca a terceira maior no histórico da cidade --e mais neve ainda é possível. Cerca de 46 centímetros de neve caiu no Missouri e mais de 30 centímetros no norte de Indiana e no sudeste do Kansas.

A previsão para a cidade de Nova York era de que 2 centímetros de gelo cairiam por volta do meio-dia (15h em Brasília) antes que uma mistura de granizo e chuva desse lugar apenas a chuva.

Meteorologistas alertaram que possíveis acumulações de gelo podem derrubar árvores e linhas de energia na rota de 3.220 km que a tempestade está seguindo. O gelo também pode afetar serviços de trânsito.

Em Chicago, a prefeitura fechou as escolas públicas pela primeira vez em 12 anos e fechou a rodovia Lake Shore, onde centenas de motoristas ficaram presos por 12 horas após múltiplos acidentes de carro.

Tratores removeram a neve de centenas de carros que permaneciam soterrados até o teto na manhã desta quarta-feira, depois que os motoristas foram resgatados.

O chefe de gabinete da Prefeitura de Chicago, Raymond Orozco, disse que os esforços para resgatar motoristas foram "seriamente dificultados" pela neve e fortes ventos.

Jenny Theroux, 23, afirmou à agência de notícias Associated Press ter ficado presa na neve das 16h de terça-feira até cerca de 4h de quarta-feira. A apenas 240 metros de uma saída, ela repetidamente ligou para a prefeitura para ter informações.

"Foi uma experiência muito estressante até o fim, especialmente sem saber o que estava acontecendo", afirmou ela, depois de ter abandonado o carro.

CAOS AÉREO

Voos para e do Aeroporto International O'Hare, de Chicago, também não é possível até esta quinta-feira. A decisão das companhias aéreas de cancelar todos os voos por um dia e meio certamente terá efeitos em cascata, disse o especialista em transporte Joseph Schwieterman.

"Efetivamente fechar o mais importante centro de aviação dos EUA atinge o sistema imensuravelmente forte", disse.

O Aeroporto Logan, de Boston, também fechou, mas estava prevista sua reabertura ainda nesta quarta-feira.

Mais de 5.300 voos foram cancelados em todo o país, segundo o serviço de monitoramento de voos FlightAware. Isso ocorreu um dia depois de as companhias terem mantido em solo 12.630 aviões devido à tempestade.

No início da manhã desta quarta-feira, mais de 200 mil casas e escritórios em Ohio estavam sem eletricidade, enquanto 100 mil consumidores em Nova Jersey e Pensilvânia enfrentavam o mesmo problema --os locais foram atingidos principalmente por chuva e gelo. Outros apagões ocorreram no Texas.

Em Oklahoma, equipes de resgate e a Guarda Nacional procuraram à noite por motoristas que pudessem estar presos nas principais rodovias do Estado, depois de uma tempestade de neve ter fechado os acessos para Tulsa e Oklahoma City.

A potência da tempestade veio do ar frio que desceu do Canadá e se chocou com o ar quente e úmido vindo do sul, segundo explicou o meteorologista do Serviço Meteorológico Nacional Gino Izzo.

PRIMAVERA

Pela manhã, uma luz de otimismo alentou os americanos, que sofrem com um dos invernos mais rigorosos dos últimos anos: a marmota Phil, de Punxsutawney (Pensilvânia), antecipou que a primavera está por chegar.

Segundo os organizadores do tradicional evento transmitido ao vivo pelas principais redes de TV dos EUA, o roedor não viu sua própria sombra ao sair de sua casinha e, portanto, concluiu que a primavera está próxima.

O animal foi observado por membros do Clube da Marmota de Punxsutawney vestidos de casaco e chapéu, que como todos os anos, celebram essa tradicional cerimônia em 2 de fevereiro.

veja também