Temporada de cruzeiros começa com cinco navios novos no litoral brasileiro, entre eles o Mariner of the Seas

Temporada de cruzeiros começa com cinco navios novos no litoral brasileiro, entre eles o Mariner of the Seas

Atualizado: Quinta-feira, 14 Outubro de 2010 as 2:28

Começou dia 8 de outubro, no Porto de Santos, mais uma temporada de cruzeiros no litoral brasileiro. Até maio de 2011, novos recordes serão batidos, como tem acontecido a cada ano. Dessa vez, a Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Abremar) espera por 886 mil turistas, um número 23% maior que o registrado na temporada 2009/2010. Das cinco embarcações inéditas por aqui, dois gigantes dos mares chamam atenção. Com 142 mil toneladas e capacidade para 3.835 passageiros, o maior deles é o Mariner of the Seas, da Royal Caribbean, que estará no Brasil por quatro semanas, a partir de 15 de fevereiro. O outro, o Serena, da Costa Cruzeiros, com 114.500 toneladas e capacidade para 3.780 passageiros, inicia seu primeiro cruzeiro em 14 de dezembro. Mesmo com o vento soprando a favor, o presidente da Abremar e diretor geral da Royal Caribbean no Brasil, Ricardo Amaral, teme pela calmaria em alto-mar:

- Infraestrutura insuficiente, burocracia em excesso, impostos pesados... Do jeito que está, não vejo como o mercado continuar crescendo, apesar do enorme potencial natural brasileiro.

Os navios novatos, devido às suas dimensões, farão principalmente roteiros de seis noites por Rio, Santos e Salvador. E a polêmica do ano fica por conta dos cruzeiros para Fernando de Noronha: o Ministério Público Federal de Pernambuco quer maior rigor na fiscalização do turismo de massa na região, um parque nacional.

No maior da temporada, mais espaço a bordo e patinação no gelo

Um cruzeiro em um navio gigante como o Mariner of the Seas para muitos é a visão do inferno em alto-mar: são 15 deques, com capacidade para 3.835 passageiros e 1.240 tripulantes. Mas o transatlântico da Royal Caribbean tem um dos maiores índices de espaço público por passageiro e tantas atrações diferentes que, mesmo em um ensolarado dia de navegação, é possível conseguir uma espreguiçadeira no convés longe do tumulto. Ou encontrar um bar tranquilo à noite. Testamos o espaço a bordo em um cruzeiro de verão pelo México repleto de americanos de todas as faixas etárias, e foi fácil manter distância dos mais animados. Agora é esperar para ver se a calmaria boa do Mariner sobrevive ao ambiente excessivamente festivo que predomina nos cruzeiros pelo Brasil.

Este ano, a Royal Caribbean traz ainda outra novidade para os cariocas: o Rio passa a ser também um porto de embarque e desembarque. Ou seja, não é preciso ir até Santos para fazer um cruzeiro no Mariner ou no Vision of the Seas, que estará em sua segunda temporada brasileira entre dezembro e março (o veterano Splendour of the Seas continua com embarques e desembarques somente em Santos).

Navio da classe Voyager, lançado há seis anos, o Mariner tem como ponto central a Promenade, uma "rua" com bares e lojas que atravessa a embarcação na altura do quinto convés, num vão aberto de quatro andares. A Promenade é um dos lugares mais interessantes do transatlântico, e você vai acabar passando por ali todos os dias. Ou todas as noites. Um café funciona 24 horas com cookies, sanduíches e pizzas, das quais são consumidas 18 mil fatias em uma semana. Ao lado, ficam os deliciosos sorvetes da Ben & Jerry's. As comidinhas do café estão incluídas no preço do cruzeiro, mas o sorvete tem um custo extra. Assim como as bebidas.

E bebida é o que não falta na Promenade. Você pode experimentar cervejas do mundo inteiro no Wig & Gavel Pub, provar vinhos diferentes, em taça, no bar de vinhos Vintages (o bom cabernet sauvignon californiano Director's Cut, de Francis Ford Coppola, sai por US$ 11 a taça) ou champanhes e espumantes em geral no Champagne Bar. Um convés abaixo, fica o Boleros, um bar latino especializado em caipirinhas, margueritas, mojitos e afins.

O restaurante principal é inspirado em filmes clássicos e divide-se por três andares, nos conveses 3, 4 e 5, o que ajuda um pouco a disfarçar o gigantismo e a aplacar o pânico de quem não consegue nem pensar em fazer uma boa refeição cercado de centenas de pessoas estranhas. Há dois outros restaurantes formais a bordo, no convés 11: o italiano Portofino e a steakhouse Chops Grille. Ambos cobram uma taxa de reserva em torno de US$ 20.

A comida do Mariner de um modo geral é bem apresentada, saborosa e variada, com opções menos pesadas em todas as refeições. Nos restaurantes com reserva não há diferença na qualidade gastronômica, mas num cruzeiro de seis noites é ótimo poder variar o ambiente. Curiosidade: um dos pratos do cardápio da Royal Caribbean que faz mais sucesso no Brasil, quem diria, é um realmente delicioso escargot à la bourguignonne, com manteiga e alho.

Mas tem dia que a gente não aguenta mais entrada, primeiro prato, segundo prato - por semana, são preparadas 234 mil entradas e 300 mil sobremesas... Para refeições mais informais, além do bar 24 horas da Promenade, o Mariner tem o Windjammer Café, no convés 11. No mesmo andar, fica a lanchonete Johnny Rockets, em estilo anos 50, com bancos estofados em vinil vermelho, atendentes festivos e milk-shakes famosos. Aqui a pedida são anéis de cebola frita, hambúrguer e torta de maçã, tudo por US$ 4,95.

No convés 13 fica a área de esportes ao ar livre, uma das principais atrações do navio. A parede de escalada, que já virou tradição da Royal Caribbean, está a 45 metros acima do nível do mar, e alcança 60 metros (altura de um prédio de 20 andares). Há também quadra para basquete ou vôlei, mesas de pingue-pongue e um campo de minigolfe. Ao lado ficam os clubes para crianças e adolescentes, em áreas fechadas, com brinquedos, sala de jogos de carta e tabuleiro, jogos eletrônicos, discoteca.

Para os adultos, a boate Dragons Lair está no convés 3, no mesmo andar de uma das atrações mais sensacionais, e exclusivas, do Mariner: o Studio B, um rinque de patinação no gelo. Você pode patinar, mas o bacana mesmo é assistir ao espetáculo "Under the big top". Confesso que fui meio desconfiada, achando que ia ver um Holiday on Ice versão pocket, mas o show é bonito, divertido e emocionante, mesmo misturando cossacos russos com encantadores de serpentes. E atlético: alguns números vão fazer a alegria de quem passou madrugadas em claro assistindo pela televisão à patinação artística nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Vancouver.

O Mariner oferece ainda uma decoração de razoável bom gosto para um navio de cruzeiro, com obras de arte contemporânea, e acesso (caro e, às vezes, ruim) à internet wi-fi. E, claro, como qualquer grande navio, tem cassino, teatro, piscinas, jacuzzis e spa. O spa foi considerado um dos dez melhores de navio de cruzeiro pelos leitores da revista americana "Condé Nast Traveler", em pesquisa publicada em abril deste ano. Os tratamentos começam em US$ 119 (terapia facial) e US$ 155 (exfoliação corporal e massagem), mas vale a pena ficar atento às promoções, porque há descontos de 15% a 20% quando o navio está ancorado.

A área das piscinas e jacuzzis é tematizada pelo artista plástico pernambucano Romero Britto, radicado em Miami. Uma última dica para quem quer tranquilidade: escolha uma espreguiçadeira no convés 12, onde fica a pista de jogging. O colorido estilo Miami e o barulho da animação na piscina estão distante, e o Sky Bar é bem menos movimentado que seu similar um convés abaixo.

Cuidados com a bagagem para não entrar de gaiato

Em um navio com capacidade para quase quatro mil passageiros, como o Mariner of the Seas, é natural que a bagagem demore um pouco mais para ser entregue na sua cabine. Para evitar estresse, além de objetos de valor e do que você for precisar para passar o dia a bordo, leve na mala de mão uma roupa para o jantar.

O traje do primeiro dia de cruzeiro nos restaurantes formais costuma ser informal. O que não inclui roupa de banho, tops, bermudas nem chinelos. Para passar todo seu cruzeiro de férias calçando Havaianas, o jeito é optar por fazer as refeições no bufê ao lado da piscina ou no café 24 horas da Promenade.

Mariner of the Seas: A partir de 15 de fevereiro, o Mariner vai fazer quatro cruzeiros de seis noites, inclusive no carnaval, sempre parando no Rio, em Salvador (com um pernoite) e em Santos. Os outros dois dias são de navegação. As cabines internas custam a partir de R$ 1.419, e as externas com varanda saem a partir de R$ 1.939. No carnaval, cabines internas a partir de R$ 2.009. Antes de ir para a Europa, onde navegará no Mediterrâneo, o navio faz ainda um minicruzeiro de duas noites, entre Rio e Santos,, com preços a partir de R$ 529. Até o início de janeiro, o Mariner está baseado em Los Angeles, fazendo cruzeiros de sete noites pelo México, com paradas em Cabo San Lucas, Mazatlán e Puerto Vallarta. As cabines internas custam a partir de R$ 935. A vinda para o Brasil começa em 16 de janeiro, quando o Mariner sai de Los Angeles para Valparaíso, no Chile, num cruzeiros de 16 noites. De Valparaíso, serão mais 14 noites até Santos. www.royalcaribbean.com

Vision of the Seas: De janeiro a março, o Vision fará cruzeiros de cinco a sete noites com embarques e desembarques no Rio e paradas, dependendo do roteiro escolhido, em Salvador, Ilhéus, Búzios, Ilha Grande, Ilhabela e Santos. Preços por pessoa em cabine interna dupla a partir de R$ 1.087..

Splendour of the Seas: Os embarques e desembarques serão somente em Santos. Minicruzeiros de três noite em dezembro, com uma parada em Búzios, a partir de R$ 443 por pessoa em cabine interna dupla..

veja também