Terraço Itália

Terraço Itália

Atualizado: Sexta-feira, 14 Janeiro de 2011 as 2:22

Aproveitei este fim de semana para visitar o Terraço Itália, um dos pontos mais famosos do Brasil, que fica, evidentemente, no alto do Edifício Itália, no centro de São Paulo. Ah, a Pauliceia vista de cima, muito menos desvairada do que vista do chão, a selva de edifícios a encobrir as copas de suas inúmeras e bonitas árvores.

Gasta-se dinheiro para ir ao Terraço Itália. Já na Avenida Ipiranga, 344, um pequeno quiosque com manobristas cuida de seu carro por R$ 20 a hora. Uma vez dentro do Itália, sobe-se de elevador até o 37º andar. Mas ainda não é o topo. É necessário pegar um segundo elevador, que viaja somente do 37º ao 41º andar para atingir o alto do velho edifício. Mas ainda não é o topo. Ali, você tem a opção de almoço ou jantar, ou então, pagando mais R$ 20 por cabeça, ganha acesso a um pequeno lance de escadas que o leva, finalmente, ao topo do Edifício Itália, o 42º andar. Uma vez que você gastará R$ 20 só por ter pisado lá, vale a pena consumir no mínimo esta quantia, pois a bebida e a comida estão inclusas.

E o que vemos do 42º andar do Edifício Itália? Vê-se a imponência da grande metrópole. Ali pertindo, brilhando entre prédios feios e alguns ícones, como o do velho Banespa e o Edifício Copan, está a Catedral da Sé. Lá embaixo, visto de cima, o Elevado Costa e Silva – mais conhecido como Minhocão – até que tem seu charme. Sua utilidade para fazer a ligação Leste-Oeste da cidade nota-se ao primeiro olhar. Imagina se um dia aquilo virar um imenso jardim, que lindo não será!

Um copo de cerveja ou uma taça de vinho lhe acompanham enquanto sua vista vai esquadrinhando a Pauliceia. Olha ali o Anhembi, que parece tão distante ao ser atingido de carro, pelas marginais do Pinheiros e do Tietê, ou mesmo pela 23 de Maio – que faz a ligação Norte-Sul da cidade. Tão longe... e tão perto! Tantos bairros a exibirem seus prédios, nenhum entretanto tão imponente como o Itália, com a pujante cidade aos seus pés. Lá de cima quase dá pra ver Caetano Veloso cruzando a Ipiranga com a Avenida São João. A voz bonita de Cauby Peixoto ecoa lá de baixo, do palco do tradicional Bar Brahma, e o Bom Retiro, a Lapa, a Penha, a Mooca, todos os bairros vão se exibindo aos olhos do turista que "escalou" os 160 metros do Terraço Itália.

Projetado por Franz Heep e inaugurado em 1965, o Edifício Itália foi considerado um marco da arquitetura brasileira. O restaurante funciona lá desde 29 de setembro de 1967, quando foi inaugurado pelo prefeito Faria Lima. De noite ou de dia, para visitar ou para se unir em matrimônio, vale a pena subir até o Terraço Itália pelo menos uma vez, quando se está em São Paulo. A dura poesia discreta de suas esquinas está lá, agora aos seus pés. E assim, enquanto sua vista vai percorrendo a selva de edifícios da grande metrópole, logo você completa 360 graus e está de novo com o domo da Sé insinuando-se no céu – muitas vezes azul, muitas vezes cinzento, mas sempre cortado por modernos aviões de carreira, quando não por raios e trovões.

Sampa, vista do Terraço Itália, por R$ 40, é no mínimo um programa para um fim de semana.

veja também