Transporte aéreo: número de passageiros da classe média vai triplicar até 2050

Transporte aéreo: número de passageiros da classe média vai triplicar até 2050

Atualizado: Quarta-feira, 9 Junho de 2010 as 10:02

Até 2050, o número de passageiros de transporte aéreo pertencentes à classe média deve triplicar, dos atuais 1,3 bilhão para 3,5 bilhões. Índia e China, juntas, representarão praticamente um quarto desse potencial de crescimento.

A afirmação é do presidente da Iata (International Air Transport Association), Giovanni Bisignani, para quem mudanças importantes no transporte aéreo serão necessárias para acomodar todas essas pessoas. Segundo ele, nesta época, o número total de passageiros transportados alcançará 16 bilhões.

"Em poucas décadas, a demografia de nossa base de consumidores mudará drasticamente", afirma o executivo. Ele lembra que, até 2050, o produto interno bruto dos países dos Bric (Brasil, Rússia, Índia e China) deve ser igual ao do G7 (Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Estados Unidos e Reino Unido).

Desafios

Segundo Bisignani, a Iata tem liderado algumas mudanças. Para melhorar o desafio da segurança, a associação tem trabalhado com o departamento de segurança nacional norte-americano para construir postos de controle. E, para reduzir os custos, está em busca de processos mais eficientes.

"Essas respostas táticas podem ajudar a resolver problemas, mas, sozinhas, não devem ser suficientes para construir um futuro sustentável. Choques e crises não podem nos impedir de olhar a frente, como fizeram as crises anteriores", declarou Bisignani.

Atualmente, o transporte aéreo mundial possui 2,4 bilhões de passageiros, emprega 32 milhões de pessoas, com apenas um acidente para cada 1,4 milhões de voos. O setor é responsável por apenas 2% de todo o gás carbônico emitido na atmosfera.

Por: Evelin Ribeiro

veja também