Turismo é importante fonte de renda para Cuba

Turismo é importante fonte de renda para Cuba

Atualizado: Segunda-feira, 27 Abril de 2009 as 12

Descoberta por Cristóvão Colombo, no final do século XV, Cuba passou por um turbulento processo histórico, culminando na revolução liderada por Fidel Castro, a crise dos mísseis nucleares e a invasão da Baía dos Porcos nos anos sessenta. Nestas últimas décadas, ficou praticamente isolada do resto do mundo, passando ao largo do espetacular crescimento da indústria turística que floresceu na região do Caribe.

A União Soviética entrou em crise, parando de mandar ajuda financeira para o governo local e o embargo comercial estagnou a economia do país. O povo, que sempre teve um padrão de vida razoável, passou a enfrentar sérias dificuldades. Estes fatores fizeram com que as autoridades locais acordassem para a verdadeira vocação da ilha: o turismo.

Localizada a nordeste do Mar do Caribe, a apenas 145 km ao sul da Flórida, área total de 111 mil Km quadrados, clima tropical moderado, 289 praias banhadas por águas cristalinas e quentes, flora e fauna marinha exuberante, Cuba é realmente um lugar a ser visitado.

A  população local, de cerca de 11 milhões de habitantes, é formada, em sua grande maioria, por mulatos e negros, sendo o espanhol a língua oficial. Amistosos e hospitaleiros, não lembram em nada as atletas das equipes cubanas de volei feminino que tanto atazanam a vida das brasileiras nas competições oficiais.

A infra-estrutura hoteleira ainda está engatinhando, mas alguns bons hotéis estão sendo construídos na região. Verifique antecipadamente, com o seu agente de viajem ou operadora, as acomodações incluídas no pacote, para evitar desagradáveis surpresas quando chegar lá. A vida noturna é relativamente agitada, mas está voltada, quase que exclusivamente, aos turistas estrangeiros. Habitantes locais não entram em muitos bares e restaurantes. Em termos de alimentação, come-se muito bem e muito mal em Cuba, é melhor se informar antes de se aventurar sozinho.

Um grande barato é passear pelo centro de Havana, parece que o tempo parou em algum momento da década de 50. As construções, de uma arquitetura muito peculiar, são quase todas daquela época, estando um tanto desgastadas pelo tempo. Os automóveis são um espetáculo à parte, carrões americanos da década de 50 ainda trafegam, ninguém sabe como, pelas ruas da capital, fazendo a loucura de colecionadores e entusiastas saudosistas.

Mergulhos em Cuba

Os serviços das operadoras locais são um tanto limitados, sendo possível alugar equipamento básico com relativa facilidade, a coisa complica um pouco quando você precisa de reguladores, manômetros, coletes, etc. O ideal é levar o seu próprio equipamento completo, alugando só os cilindros. Leve também peças sobressalentes para seu equipamento de foto e vídeo pois são difíceis de achar e extremamente caros. Os points servidos pelas operadoras locais são Cayo Coco, Varadero, Cayo Largo, Faro de Luna e Santiago de Cuba, na costa sul. A maioria dos points estão muito bem preservados, sendo possível o encontro com grandes peixes de passagem, garoupas e lagostas.

O que falta na superfície sobra no fundo do mar. Águas claras, com visibilidade de até 50 metros e temperatura média de 26 graus, abrigam uma variada vida marinha, composta por recifes e paredões habitados por uma infinidade de peixes tropicais, esponjas, gorgônias, algas, moréias, garoupas, raias e tubarões. Em profundidades maiores você vai encontrar os famosos corais negros, típicos do Caribe. Tubarões-baleia frequentam o recife La Corona.

O fundo, composto de areia grossa, evita a formação de suspensão, garantindo a visibilidade, independente do número de mergulhadores em volta. Os principais atrativos são os grandes paredões, que descem a 50 e 60 metros. Para quem curte cavernas, tocas e passagens, o local é Playa Girón, uma piscina natural que pode ser alcançada da praia.

O local de mergulho mais frequentado é a Ilha da Juventude, a 130 Km de Havana, ao sul do país. Para chegar lá você pode pegar um barco em porto Batabanó ou ir de avião, mas as aeronaves são antigas carcaças soviéticas, prepare-se para grandes emoções na viajem. Esta ilha inspirou o escritor Louis Stevenson a escrever o clássico A Ilha do Tesouro, realmente parece um cenário de filmes de piratas. O local é muito isolado e as acomodações apenas regulares. A agitação fica em Playa Larga e Playa Girón, ao sul de Matanzas. Quando jovem, Fidel Castro foi um entusiasta da caça sub, chegando inclusive a organizar uma etapa do campeonato mundial 1967, em Cayos Avalos, nesta ilha. Na verdade, o local é ideal para a prática do esporte.

Dois antigos navios naufragados à profundidade de 15 metros, podem ser encontrados em Cayo Los Índios. Um deles está quase inteiro e o outro em razoável estado de conservação, ambos estão totalmente cobertos por cracas, formando um belíssimo visual. Não deixe de levar sua máquina fotográfica ou filmadora, os dois locais são ótimos para tomadas de ''imagens macro'', principalmente à noite.

Outro point legal é ''Maria La Gorda'', província de Pinar del Rio, no extremo oeste de Cuba, a quatro horas de carro de Havana. O local de mergulho fica entre o Cabo Corrientes e o Cabo de San Antonio, onde as águas do Mar do Caribe se encontram com as do Golfo do México. Serve tanto para mergulho livre quanto autônomo.

O mergulho começa em águas rasas, sobre um terraço de coral, caindo abruptamente num paredão vertical. A variedade de peixes, invertebrados e cabeças de coral é de tirar o fôlego, fantásticas esponjas amarelas em forma de tubo estão espalhadas por todo o fundo. À profundidade de 26 metros, ao longo do paredão, é possível encontrar algumas cavernas e passagens boas de se explorar. Todo o local é excelente para tomada de imagens de macro, média e longa distância. Não deixe de mergulhar à noite no mesmo lugar, é impressionante a mudança verificada nas formas de vida que frequentam os recifes.

veja também