Turismo em São Paulo cresce quase 30% no primeiro semestre

Turismo em São Paulo cresce quase 30% no primeiro semestre

Atualizado: Segunda-feira, 9 Agosto de 2010 as 2:41

O Observatório do Turismo da Cidade de São Paulo, núcleo de estudos e pesquisas da SPTuris (São Paulo Turismo, empresa municipal de promoção turística e eventos) divulgou os números referentes ao primeiro semestre de 2010 e o comparativo com anos anteriores.

Esses dados, que se referem à arrecadação do ISS (Imposto Sobre Serviços) com o Turismo (grupo 13, hospedagem e pacotes turísticos) e à ocupação hoteleira, são importantes porque mostram o quanto o município coleta de impostos com o setor e a evolução da atividade turística na cidade de São Paulo. Os resultados mostraram um crescimento acima da média.

Somente no mês de junho deste ano, a arrecadação de ISS com Turismo somou R$ 13.856.958,89 (R$ 13,86 milhões). No ano passado, o número foi de R$ 10.896.321,52. Ou seja, um aumento de 27,2% em relação a 2009. No comparativo com 2004, quando a cidade ainda não era promovida como destino turístico, o aumento foi de 61,69%.

Se considerado todo o primeiro semestre de 2010, os números são ainda melhores. De janeiro a junho deste ano, a arrecadação somou R$ 76.308.191,36 (R$ 76,3 milhões), número recorde. Em relação ao mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 28,6%. Na comparação com todo o ano de 2004, quando a cidade ainda não era promovida como destino turístico, o incremento foi de nada menos do que 117,24%.

Outro dado significativo foi o resultado da pesquisa junto a 150 hotéis paulistanos. A taxa de ocupação média no primeiro semestre de 2010 foi de 66,33%, ou seja, 13,65% a mais do que em 2009 e 20,29% a mais que todo o ano de 2004.

Outra boa notícia é que a ocupação hoteleira subiu mesmo sem sacrificar o preço das diárias. O valor médio atingiu R$ 201,14 no primeiro semestre de 2010, o que representa aumento de 2,07% em relação ao mesmo período de 2009 e crescimento de 55,15% em relação a todo o ano de 2004.

"São números muito bons, principalmente porque os hotéis trabalham com um breakeven de menos de 30%. Sem contar que a cidade de São Paulo tem a maior oferta hoteleira da América do Sul, com 42 mil quartos. Podemos bater o recorde absoluto desses índices este ano", afirma Luiz Sales, diretor de Turismo e Entretenimento da SPTuris.

veja também