Turismo single para quem está sem companhia

Turismo single para quem está sem companhia

Atualizado: Segunda-feira, 3 Outubro de 2011 as 12:18

Operadoras de turismo especializadas no público solteiro não são sinônimos de agências de casamento. Esse é o primeiro conceito que você precisa aprender sobre o turismo "just for single", segmento que cresce e chama cada vez mais atenção do mercado de turismo e também das pessoas que gostam de viajar, mas não têm companhia.

Apesar de serem populares em outros países, que têm servido de modelo para agências brasileiras, as viagens organizadas exclusivamente para o público solteiro ainda são poucas por aqui. Solteiro, neste caso, abrange todas aquelas pessoas que viajam sozinhas e não necessariamente ou exclusivamente as 'disponíveis' ou em busca de relacionamentos.  

"Geralmente a primeira pergunta que as pessoas fazem quando procuram a agência pela primeira vez é sobre isso, para saber se a viagem é para juntar casais, mas na verdade o objetivo é turismo mesmo, com passeios e guias", explica Eduardo Martins, diretor comercial da agência Keep Company - Viagem para Solteiros, que atua há dois anos no setor.  

Eduardo conta que abriu a empresa especializada depois de analisar o crescimento do turismo single no exterior e verificar que muitas pessoas sozinhas estavam entre os clientes das viagens de ecoturismo promovidas por sua agência até então. "São pessoas com potencial de compra e que dependiam de companhia de amigos, por exemplo, para viajar e quando iam por agências convencionais acabavam em grupos com casais e crianças e ficavam deslocadas", relata o empresário.  

Na Keep Company, as mulheres são a maioria das pessoas que procuram os pacotes de viagem para solteiros. Segundo o diretor comercial da empresa, a relação é de 70% mulheres e 30% homens. A mesma realidade se repete na agência Terra Azul Turismo, de acordo com Yolanda de Oliveira, diretora da operadora.  

"As mulheres em nossas viagens são 60% do público, contra 40% de homens, em média. A mulher encara mais as novidades, é mais aberta, enquanto os homens têm mais medo e dificuldade para se enturmar", avalia Yolanda. Há quinze anos no mercado, a Terra Azul é a pioneira no segmento de turismo single no Brasil. John Roger, gestor em turismo da agência Charme, também aponta que as turistas mulheres são mais receptivas.  

"A empresa trabalha com este segmento há mais ou menos cinco anos sendo a procura maior por parte das mulheres. Elas são mais tranquilas com relação a viajar sozinhas, pois geralmente acabam formando grupos femininos bem animados.  

Os homens aos poucos têm entrado nesse nicho, mas ainda sentem-se um pouco 'encalhados' dependendo da idade", comenta. As três agências trabalham com público da faixa etária entre 30 e 55 anos e apontam que quase sempre os clientes são das classes A e B.  

A principal vantagem destas pessoas ao procurar empresas especializadas, de acordo com Yolanda, é a possibilidade de diminuir as despesas de hospedagem ao compartilhar quartos com um ou até mais colegas de viagem.

"Hoje as pessoas têm menos receio de viajar sozinhas. Quando não querem pagar acomodação individual, nós procuramos acomodá-las com outra pessoa do mesmo sexo, mas desde o início damos a opção de apartamento single, porém quando o assunto é o bolso, a maioria prefere ficar acomodada com outra economizando até 40%", explica John Roger.  

As agências especializadas oferecem pacotes de viagem de todos os tipos, desde passeios nas proximidades da capital paulista, região de atuação da Terra Azul e da Keep Company, até opções internacionais.  

A duração pode ser de um dia ou de um final de semana, quando predominam os pacotes terrestres com trajetos em torno de 150 km, ou especiais para feriados prolongados e datas festivas. Na Keep Company, por exemplo, além dos guias específicos para o local da viagem, um professor de dança de salão sempre acompanha o grupo de viajantes para animar as atividades de integração.

"Os pacotes oferecidos são os mais diversos, de acordo com a necessidade e interesse do cliente. Podem ser nacionais ou internacionais, para grupos ou mesmo pacotes individuais, pois às vezes alguns clientes preferem viajar de forma mais discreta", comenta John Roger, da Charme Turismo, sediada no Rio de Janeiro.  

Yolanda de Oliveira conta que a Terra Azul trabalha também com festas e eventos especiais, como jantares dançantes e idas ao cinema. "As pessoas vão em nossas viagens, ficam amigas e depois querem se reencontrar", menciona. A empresa também oferece pacotes internacionais para encontros mundiais de solteiros no Caribe.

veja também