Ushuaia: Capital da Terra do Fogo, ela é a cidade mais austral do mundo

Ushuaia: Capital da Terra do Fogo, ela é a cidade mais austral do mundo

Atualizado: Sábado, 30 Janeiro de 2010 as 12

Ushuaia é mesmo o fim do mundo. Ushuaia é mesmo o fim do mundo. Separada do resto do continente pelo Estreito de Magalhães, a capital da Terra do Fogo fica onde tudo acaba e não há como ir adiante - quer dizer, a não ser embarcando em um navio para a Antártica. Quando os espanhóis primeiro dali se aproximaram, ficaram enfeitiçados pelas várias fogueiras que viram. Índios yamanas usavam esse artifício para se esquentar. Foi assim que a terra do gelo acabou batizada de Terra do Fogo.

Hoje, Ushuaia é uma vila gostosa, embrulhada num cenário montanhoso inacreditável, com picos nevados distribuídos quase em 360 graus. Apesar de pequena - o centro tem basicamente cinco avenidas e 15 ruas -, conta com boa estrutura e muitas atrações. No mar, pesca-se, e passeia-se de barco. Nos hotéis, curte-se o fogo da lareira. O ancestral fogo dos yamanas também retorna assando cordeiros patagônicos e parrilladas completas.

Cidade mais austral do mundo, Ushuaia está tão próxima do Círculo Polar quanto Moscou, ao norte. Ou seja: temperatura média de zero grau no inverno, chegando a 20 graus negativos em julho. De junho até outubro, neve. Para aproveitá-la, além da conhecida estação de Cerro Castor, há dez centros invernais que, ao contrário do que o nome dá a entender, têm atrações durante todo o ano, como trekking, cavalgada e passeio de 4x4.

Onde é melhor ficar

Albatros (Av. Maipú, 505, 42-3206, albatroshotel.com.ar. Cc: A, M, V. De US$ 118 a US$ 195): cinco-estrelas bem no centro da cidade, em frente ao Canal de Beagle. Conta com spa, além de um dos restaurantes mais bonitos da cidade, o Gustino.

Alto Andino (Gobernador Paz, 868, 43-0920, altoandinohotel.com. Cc: A, M, V. De US$ 80 a US$ 100): é um dos hotéis prediletos dos brasileiros. Apesar de estar a duas quadras da avenida principal, tem um skyline incrível da cidade no restaurante, que fica no último andar e tem as paredes de vidro.

Fueguino (Gobernador Deloqui, 1 282, 42-4894, fueguinohotel.com. Cc: A, M, V. De US$ 150 a US$ 220): inaugurado há um ano, tem ambientes bem decorados, mas quartos um pouco apertados. A uma quadra da avenida principal.

Las Hayas Resort Hotel (Luis Martial, 1 650, no caminho para a Geleira Martial, 43-0710, lashayas.com.ar. Cc: todos. A partir de US$ 230): no topo da montanha, circundado por florestas, estupendas vistas dos Andes e do mar. Quartos espaçosos e muito aconchegantes.

Los Cauquenes (Calle Reinamora, 3 462, Habia Cauquén, 44-1300, loscauquenes.com. Cc: todos. De US$ 204 a US$ 240): na região de Los Ñires, a 4 quilômetros do centro, é o melhor hotel resort da cidade. Os quartos com vista para o canal são os mais concorridos e, apesar de um pouco mais caros, valem a pena, ainda mais no verão, quando o sol se põe até as 22h, em um espetáculo incrível.

Los Yámanas (Costa de Los Yámanas, 2 850, 44-5960, hotelyamanas.com.ar. Cc: todos. De US$ 170 a US$ 290): também em Los Ñires, foi recentemente inaugurado e tem decoração inspirada na tribo indígena que vivia na ilha antes do homem branco aportar. É um três-estrelas com estrutura e conforto de quatro.

Cumbres del Martial (Av. Luis F. Martial, 3 560, 42-4779, cumbresdelmartial.com.ar. Cc: todos. De US$ 210 a US$ 315): em meio a um bosque e em frente ao Glaciar Martial, o hotel tem decoração acolhedora e romântica. Há cabanas e apartamentos, além de uma casa de chá que vale a visita.

Castor Ski Lodge (49-9301, cerrocastor.com. Cc: todos. De US$ 170 a US$ 210 por pessoa): dentro da estação Cerro Castor, as cabanas abrigam até seis pessoas. Perfeitas para os aficionados em esqui que não querem perder tempo.

Finisterris Lodge (Monte Susana, Ladera Este, 61-6125, finisterris.com. Cc: A, V. De US$ 390 a US$ 420): são apenas cinco cabanas de luxo, com sauna, hidromassagem e serviço personalizado, como um chef particular. Está a 7 quilômetros da cidade.

Onde é melhor passear

Cerro Castor (49-9301, cerrocastor.com. O passe para os meios de elevação custa de $ 95 a $ 138. 9h/17h. Cc: A, M, V): estação de esqui e snowboard, tem 24 pistas e oito meios de elevação, além da melhor neve da América do Sul.

Museo del Fin del Mundo (Calle Maipú, 175, 42-1863. 10h/13h e 15h/19h30): para saber mais sobre a história de Ushuaia, incluindo vida indígena e penal. Possui também uma biblioteca com 3 650 vídeos de natureza.

Parque Nacional Tierra del Fuego (Av. San Martín, 1 395, 42-1315, escritório em Ushuaia; 8h/20h de nov. a abr.): rios, florestas, pântanos, lagos, geleiras, mamíferos marinhos e pássaros distribuídos em 63 mil hectares. Fica a 12 quilômetros de Ushuaia. Excursões de All Patagonia (Juana Fadul, 60, 43-3622, das 9h/16h) e da TOLKAR (Roca, 157, 43-7421).

Terra Mayor (43-7454, tierramayor.com. Cc: M, V): o primeiro centro invernal da região, fundado em 1976, está a 21 quilômetros de Ushuaia e realiza atividades como passeio em trenós puxados por cães, em motos de neve, caminhadas com raquetes, além de esqui de fundo.

Onde é melhor comer

Banana (Av. San Martín, 273, 42-4021; Cc: A, M, V): aberto das 9 à 1 hora, tem sanduíches, pizzas e bons bifes à milanesa. Nos fundos há uma sala com sinuca e diversos livros.

El Almacen Ramos Generales (Av. Maipú, 749, 42-4317, ramosgeneralesushuaia.com; ter. a dom. 9h/24h; Cc: A, M, V): em um galpão de 1906, o restaurante é decorado com peças do antigo armazém que ali existia. Quem comanda a cozinha é o chef francês Dudu, ex-Chez Manu, e o pães são, sem dúvidas, o grande destaque.

Bodegón Fueguino (Av. San Martín, 859, 43-1972. 12h/15h, 20h/0h ter. a dom. Cc: A, M, V): em uma casa amarela de madeira na avenida principal, o restaurante tem o ambiente mais animado da cidade, além de uma trilha sonora quase sempre regada a música brasileira. Entre as boas opções do cardápio estão sopas e cordeiro ao molho de vinho.

Chez Manu (Av. Fernando Luiz Martial, 2 135, 43-2253. 12h/15 e 20h/24h ter. a dom. Cc: A, M, V): restaurante francês clássico, localiza-se a caminho a Geleira Martial e tem uma das vistas mais privilegiadas da cidade. As porções são saborosas, mas pequenas.

Kaupé (Calle Roca, 470, 42-2704, kaupe.com.ar. 12h/23h seg. a sáb. Cc: A, V): o melhor restaurante da cidade tem cardápio enxuto e boa carta de vinhos. Uma excelente pedida é a merluza negra na manteiga negra.

Komenk (Gobernador Deloqui, 1 282, 42-4894, fueguinohotel.com. 7h30/13h e 20h/0h. Cc: todos): restaurante do hotel Fueguino, tem pratos bem servidos e saborosos. Destaque para o cordeiro ao molho próprio.

Laguna Negra (Av. San Martín, 513, 43-1144, lagunanegra.com.ar. 9h/21h seg. a sáb., 17h/20h (dom. e feriados). Cc: todos): a melhor chocolateria de Ushuaia é, na verdade, filial de uma doceria da cidade de Calafate. Entre as delícias, destacam-se os chocolates recheados com frutas do bosque e, claro, os com doce de leite.

Tante Sara (Av. San Martín, 175, 49-3710, tantesara.com. 8h/13h seg. a sáb. e 12h30/1h dom. Cc: M, V): próximo ao Museu do Presídio, tem decoração arrojada e tortas magníficas, além de um dos melhores chocolates quentes da cidade.

Volver (Av. Maipú, 37, 42-3977. 12h/15h e 20h/23h30 ter. a sáb. Cc: A, V): a centola enorme na entrada do restaurante já anuncia a especialidade da casa. Opte pela natural, apenas com limão.  

O essencial

DDI: (54) 2901

Informações turísticas: www.tierradelfuego.org.ar

Embaixada do Brasil em Buenos Aires: Calle Cerrito, 1350; (54-11) 4515-2400, brasil.org.ar

Fuso horário local: -1h

Para ligar a cobrar para o Brasil: 0800-555-5500, 0800-999-5500, 0800-999-5503 e 0800-321-7886 (Embratel) e 0800-222-5515 (Telefônica)

Melhor época para viajar: se quiser esquiar, a melhor estação é mesmo o inverno. Caso contrário, prefira a primavera e o verão.

Dica de transporte: os pacotes, em geral, incluem traslado para as principais atrações.

veja também