Descanse, saboreando a vida

O jardim de Deus era um lugar repleto de luz, de cores, de sabores, de beleza a ser admirada.

Fonte: Guiame, Darci LourençãoAtualizado: segunda-feira, 7 de março de 2022 15:40
(Foto: Canva)
(Foto: Canva)

Quando Deus criou o homem, Ele o colocou num lugar chamado Jardim do Éden, que significa ‘parque de diversões’, ou, como nós chamamos, ‘Paraíso’. Ali, Adão e sua mulher Eva estavam cercados de coisas prazerosas, tudo feito para satisfazer e alegrar o casal que Deus criou, à Sua imagem e semelhança.

O jardim de Deus era um lugar repleto de luz, de cores, de sabores, de beleza a ser admirada. A natureza manifestava a glória de Deus. Era impossível o Senhor não ser louvado e glorificado ali... As obras de Suas Mãos estavam diante dos olhos dos primeiros humanos... E deveria ser assim para sempre, se dependesse do Criador.

Tendo em vista esse desejo divino, e sabendo que Deus não muda, podemos entender que Ele continua querendo que sejamos felizes, que descansemos Nele de forma a saborear a vida, ainda que esta não seja como no princípio. Mas, ainda sim, a vontade de Deus, como Pai, é que seus filhos curtam aquilo que Ele fez.

Imagine crianças brincando num parque, cercadas de flores, de animais, de águas... Você consegue ouvir seus gritos de alegria? Essas manifestações de felicidade e inocência não enchem nosso coração e não nos contagiam?

É esse o cenário que Deus deseja contemplar – mesmo que ainda vivamos num mundo caído e dominado pelo pecado e maldade humana.

Mas como podemos chegar a isso? O único caminho é Jesus! Ele é o nosso ‘Éden’, o nosso jardim de Deus, o nosso descanso, o lugar onde podemos nos alegrar e nos manifestar como crianças. E foi assim que Ele pediu para sermos:

“Eu lhes asseguro que, a não ser que vocês se convertam e se tornem como crianças, jamais entrarão no Reino dos céus.” (Mateus 18:3).

O Reino é para crianças, para filhos de Deus, que desejam a vida abundante que Ele prometeu.

O problema é que nos envolvemos em muitas questões que nos afastam dessa realidade. Ficamos adoecidos por problemas que nós mesmos arrumamos, ou por aqueles que acalentamos, não os entregando nas mãos de Deus.

Sabemos que no mundo teremos aflições, pois ele é caído, mas Jesus disse para não ficarmos desanimados com isso, porque Ele venceu o mundo! (João 16:33).

Meu desejo a você é que tenha essa realidade em mente: podemos ter uma vida menos estressada, menos preocupada, menos ansiosa... O apóstolo Paulo nos deu a receita:

“Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças; e a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus.” (Filipenses 4:6,7 - Grifei)

Então, meus irmãos, descansem e saboreiem a vida amparados pela paz de Cristo, que excede todo entendimento.

O Pai ama você!

Por Darci Lourenção, psicóloga, pastora, coach, escritora e conferencista. Foi Deã e Professora de Aconselhamento Cristão. Autora dos livros “Na intimidade há cura”, “A equação do amor” e “Viva sem compulsão”.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Extraindo os furúnculos emocionais

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições